Conteúdo publicado há 5 meses

Família de Kayky agradece apoio de motorista que atropelou ator: 'Um anjo'

A família de Kayky Brito, 34, agradeceu o apoio do motorista Diones Silva, que atropelou o ator no último sábado (2).

A mensagem foi publicada no perfil da atriz Sthefany Brito, 36, irmã de Kayky.

Família do ator diz que motorista foi "um anjo". "Deixamos aqui também pública, reiterando o que já falamos pelo telefone, a nossa genuína gratidão ao Diones Silva, motorista que foi um verdadeiro anjo na vida do Kayky, prestando socorro imediato, fato que com certeza salvou a vida dele. Seremos eternamente gratos."

Eles também agradeceram as mensagens de carinho do público. "Gostaríamos de expressar os nossos mais sinceros agradecimentos a todas as manifestações de carinho que temos recebido. Essa corrente de amor e de boas energias reforça a nossa fé todos os dias. [...] Por aqui, estamos concentrados na recuperação do Kayky, com muita fé, amor e gratidão!".

Na tarde de hoje, o aplicativo 99 desbloqueou a conta do motorista após ele fazer um apelo em uma reportagem de Splash. Ele havia dito que estava sem conseguir trabalhar desde o acidente. Ele também disse não ter recursos para consertar o carro e afirmou que dirigir por aplicativo é a "única" fonte de renda para sustentar sua família.

Kayky está respondendo "de forma satisfatória ao tratamento", diz boletim médico divulgado hoje pelo Hospital Copa D'Or.

O que aconteceu?

Kayky Brito sofreu politraumatismo e traumatismo cranioencefálico após ser atropelado na altura do posto 6 da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, na madrugada do último sábado (2).

Ele estava em um quiosque na orla, quando atravessou a rua para buscar algo em um carro. Na volta, foi atropelado por um carro de aplicativo que levava uma passageira e sua filha.

Continua após a publicidade

O ator foi encaminhado ao Hospital Miguel Couto e, posteriormente, transferido para o Copa D'Or.

Investigação

A Polícia Civil do RJ segue investigando as circunstâncias do acidente e já esteve quatro vezes no Quiosque Dona Maria, na Barra da Tijuca, para buscar as imagens das câmeras.

O delegado Ângelo Lages, da 16ª DP (Barra da Tijuca), pontuou que o ator quase foi atropelado quando estava indo para o carro —o atropelamento ocorreu quando ele tentava voltar para o quiosque. As imagens mostram que o primeiro carro teria conseguido frear antes que o atingisse, o que não aconteceu na segunda vez.

O ator Bruno de Luca, que estava com Kayky, prestou depoimento ontem. "Estou traumatizado. Pior coisa que aconteceu na minha vida. Ainda estou muito assustado. O Kayky é meu melhor amigo, a gente estava escrevendo uma peça juntos. Estava ali se divertindo, depois fui pagar a conta e aconteceu o que vocês viram. Agora, ele precisa se recuperar. Agradeço as mensagens que tenho recebido para passar para ele. Espero tomar conta da minha cabeça e seguir em frente. ", disse após esclarecer pontos com a polícia.

De Luca disse em depoimento que só soube que era Kayky quem tinha sido atropelado no dia seguinte. O apresentador afirma que achou que Kayky tivesse ido embora antes do atropelamento e que não se recorda como foi embora da Avenida Lúcio Costa, onde estava com o ator.

Continua após a publicidade

Ângelo Lages, delegado titular da 16ª DP aponta Bruno como a principal testemunha do caso, já que Kayky foi até o carro do amigo minutos antes do atropelamento e parece pegar "algo" na porta do passageiro. O delegado também questionou os motivos que levaram Bruno a abandonar o carro na praia e não prestar socorro a Kayky.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora