Conteúdo publicado há 9 meses

Chute, golpe na nuca, sangue: o dia em que Celso Russomanno 'apanhou' na TV

O deputado federal e apresentador Celso Russomanno (Republicanos-SP) foi ameaçado e xingado ontem por um homem durante a gravação do quadro Patrulha do Consumidor, da Record.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra Russomanno mandando um homem "ficar quieto" durante a gravação. Após a fala do deputado, o autor dos xingamentos grita e é contido por outras pessoas no local.

O político denunciou agressões em outros momentos durante produção de reportagens. A primeira ocorreu durante gravação para o programa Aqui Agora (SBT) em 1993, quando o deputado apareceu ensanguentado diante de uma empresa de telefonia.

'Perdi os sentidos'

O então repórter fez o relato. "Estávamos gravando uma reportagem e fomos agredidos. A fita foi roubada após ser tirada de nossa mão. A câmera foi jogada embaixo de um carro no estacionamento, está toda destruída. O microfone está arrebentado", disse ao mostrar os equipamentos.

Russomanno tentou mostrar supostos agressores. "As pessoas que nos agrediram estão em uma viatura. Estão se escondendo. Nós pedimos licença para entrar, como de costume. Só queríamos conversar. Os denunciantes comprovam isso."

O grupo de agressores era composto por dez pessoas, segundo Russomanno. A reportagem havia sido gravada, mas teria sido destruída durante a confusão.

Tomei uma 'cacetada' na nuca, por trás, e cheguei a perder os sentidos. Depois fui chutado por todos os lados
Celso Russomanno no Aqui Agora, em 1993

A reportagem seguiu com Russomanno denunciando a agressão em distrito policial na Santa Cecília, bairro do centro de São Paulo. "Eles foram até o carro do SBT para nos agredir", reclamou às autoridades.

Continua após a publicidade

'Você é deputado ou repórter?'

Outra agressão ocorreu em 2001, também em São Paulo, durante reportagem para a RedeTV!. Celso Russomanno questionou o responsável por vender cursos para especialização em vigilância após receber denúncias contra a empresa.

Russomanno questionou prazos em que diplomas eram entregues. "Você está aqui como repórter ou deputado? Eu tenho muitas coisas para fazer, não assisto à televisão", rebateu o responsável pelo curso.

Repórter ameaça chamar polícia após acusar empresário de estelionato e lesão ao direito do consumidor. "Vamos ver com quantos paus se faz uma canoa", disse o político.

Após intensa discussão, Russomanno ameaça dar voz de prisão ao dono do curso. O político leva um soco no abdômen no momento em que tenta impedir o empresário de fechar a porta do estabelecimento.

Continua após a publicidade

Deixe seu comentário

Só para assinantes