PUBLICIDADE
Topo

'Falta de qualidade causa acidentes em sets', diz dublê de Alerta Vermelho

The Rock, Gal Gadot e Ryan Reynolds estrelam "Alerta Vermelho" - Divulgação/ Netflix
The Rock, Gal Gadot e Ryan Reynolds estrelam 'Alerta Vermelho' Imagem: Divulgação/ Netflix

Fernanda Talarico

De Splash, em São Paulo

15/11/2021 04h00

"Alerta Vermelho" é a mais nova aposta da Netflix. Com The Rock, Ryan Reynolds e Gal Gadot no elenco, o filme é uma típica produção de ação, com muitas cenas de lutas, explosões e perseguições. Para que sequências de tirar o fôlego possam chegar ao público, é necessário que haja uma equipe especializada de dublês, que possa manter a segurança de todos os presentes em cena.

Recentemente, diversos acidentes aconteceram durante gravações de filmes e séries, como foi o caso da morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins, quando o ator Alec Baldwin disparou uma arma; ou quando uma dublê sofreu uma lesão cerebral no set da série de "O Senhor dos Anéis". Em entrevista exclusiva a Splash, coordenador de dublês de "Alerta Vermelho", George Cottle, o problema existe pois "há muitas produções acontecendo".

Com muito conteúdo sendo produzido, as 'boas equipes' que existem, que desenvolvem trabalhos seguros e de qualidade, começam a ficar ocupadas demais. Então, a quantidade de equipes de qualidade que estão disponíveis é menor. Todas as pessoas que já estão acostumadas com a rotina de produções de ação, estão ocupadas.

Para o profissional, os acidentes que aconteceram recentemente são derivados de lugares que não priorizam a segurança. "Se eu pudesse dar uma dica para quem trabalha com coisas perigosas é: não tenha medo de perguntar. Não existe pergunta idiota."

Tome o seu tempo, espere. E temos que nos preocupar uns com os outros. Quando estou em um set como coordenador dos dublês, converso com meu armeiro, pergunto se está tudo bem. Vou até o responsável pela segurança, checo com ele também.

Cottle acredita que, neste ramo, é necessário ter calma e se questionar: "isso parece certo?".

Ação na Pandemia

"Alerta Vermelho" acompanha John Hartley (The Rock), um agente do FBI que está na caça de um famoso assaltante de arte chamado Nolan Booth (Reynolds). Ao cruzarem o caminho de outra ladra (Gadot), eles são obrigados a unirem forças.

via GIPHY

O longa foi filmado durante a pandemia de covid-19 e, segundo o coordenador de dublês, foi o maior desafio encontrado em sua longa carreira, de mais de 25 anos e trabalhos em filmes como "Tenet" (2020), "Pantera Negra" (2018), "Interestrelar" (2014), "Homem Aranha — Longe de Casa" (2019), e muito mais.

Foi difícil não poder simplesmente fazer viagens para vários lugares do mundo para gravar. A produção criou um plano de segurança muito bom e as coisas deram muito certo, e eu tiro o meu chapéu para eles. Foi desafiador, gravar um filme com centenas de pessoas em um set, andando por todos os lados. Tudo isso com máscaras, óculos...

Ao ser questionado, Cottle não sabe dizer quantos dublês participaram da produção de "Alerta Vermelho", mas afirma que foram muito. "Foi um filme bastante ocupado para o meu departamento", contou.

Muito Trabalho

Ao ser questionado sobre o momento mais difícil de ser gravado em relação às cenas de ação, o coordenador de dublês revelou que foi a sequência que acontece em uma perseguição de carros em uma mina subterrânea, com os três astros em cena, The Rock, Reynolds e Gadot.

Cena de 'Alerta Vermelho', filme de ação da Netflix - Divulgação/ Netflix - Divulgação/ Netflix
Cena de 'Alerta Vermelho', filme de ação da Netflix
Imagem: Divulgação/ Netflix

"Ela foi gravada em uma mina de verdade, em Atlanta, na Georgia. Foram centenas de metros abaixo da terra, com diversos protocolos de segurança, cursos, equipamentos... Logisticamente falando, foi incrível conseguir fazer isso tudo", contou.

Mas, ao assistir como ficou no fim, valeu a pena cada segundo.

Segundo ele, tudo é possível quando o mundo dos dublês se encontra com o dos efeitos especiais. Cottle disse não se lembrar de ter negado a ideia de algum diretor para sequências de ação. "Logisticamente falando, as coisas podem ficar bastante difíceis. Nessas horas, trabalho perto da equipe de efeitos."

Alô, Tom Cruise!

Para George Cottle os atores de "Alerta Vermelho" conseguiriam fazer todas as cenas de ação, no entanto, não seria prudente colocá-los em risco. "Todos sabemos os quão talentosos eles são", disse. "The Rock vai à academia todos os dias, Ryan está em ótima forma, assim como Gal. Não há dúvidas de que eles são capazes de fazer qualquer coisa quem um dublê faz."

No entanto, não podemos correr o risco de deixa-los se machucarem. Se Ryan Reynolds se cortasse com os vidros de uma das cenas, por exemplo, atrasaria tudo. Dublês existem para a segurança dos atores.

O coordenador de dublês acredita que unir grandes nomes do cinema a efeitos práticos e também especiais, torna "Alerta Vermelho" uma espécie de filme antigo de ação. "Com muitos dublês, muita luta e os atores, esta produção já é um sucesso."

Esta é uma boa mistura de Indiana Jones e James Bond.