PUBLICIDADE
Topo

Caderno com músicas inéditas de Marília Mendonça é encontrado em avião

Daniela Mallmann

Colaboração pra o UOL, em Caratinga (MG)

06/11/2021 17h57Atualizada em 08/11/2021 13h21

Um caderno com músicas inéditas da cantora Marília Mendonça foi recuperado do interior da aeronave que caiu em Caratinga (MG) na tarde de ontem. A "Rainha da Sofrência" morreu em um acidente aéreo - outras quatros pessoas que estavam na aeronave também perderam a vida.

O corpo de bombeiros de Minas Gerais ficou responsável pela retirada dos pertences da cantora Marília Mendonça e dos outros quatro ocupantes, de dentro da aeronave.

Segundo o sargento Maxsander de Souza, que coordenou a ação, todos os objetos foram entregues a dois advogados da cantora que chegaram Caratinga ainda na noite de ontem. Eles acompanharam o trabalho da corporação também na manhã de hoje.

"Os advogados tiveram total acesso aos objetos à medida que eles foram sendo recuperados. Nós fizemos questão que fossem entregues a eles em primeira mão", afirmou o sargento.

Um dos advogados da cantora, Luiz Mauricio, afirmou que todos os pertences serão entregues à família da cantora, entre eles o violão de Marília e o caderno de composições.

Será preciso esperar secar o caderno que acabou molhando com a água da cachoeira onde a aeronave caiu. No entanto, não se sabe ainda se as músicas inéditas do caderno de Marília serão ou não divulgadas e até mesmo gravadas por outros artistas.

O acidente

A queda do avião aconteceu por volta das 15h30 de ontem em Piedade de Caratinga (MG), a 309 km de Belo Horizonte. Além de Marília Mendonça, morreram o produtor Henrique Bahia, o assessor Abiceli Silveira Dias Filho - tio da cantora, o piloto Geraldo Martins de Medeiros e o copiloto Tarciso Pessoa Viana.

O avião estava a 2 km do aeroporto onde iria pousar quando caiu, em um local de difícil acesso.

A aeronave atingiu o cabo de uma torre de distribuição de energia elétrica antes de cair em um curso d'água. A informação é da Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais), que administra o fornecimento de eletricidade na região. O acidente é investigado pelo Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos).

O avião saiu de Goiânia com destino ao aeroporto de Caratinga (MG), onde Marília Mendonça faria um show para 8.000 pessoas. O restante da banda fez o trajeto de ônibus e já aguardava pela cantora na cidade.