PUBLICIDADE
Topo

Atriz Daniella Perez foi morta por colega de novela, e crime mudou leis

Glória Perez e a filha, a atriz Daniella Perez, assassinada em 1992
Glória Perez e a filha, a atriz Daniella Perez, assassinada em 1992
Reprodução / Arquivo Pessoal

Fernanda Talarico

De Splash, em São Paulo

17/09/2021 04h00

Em 1992, o assassinato de Daniella Perez, de 22 anos, chocou o Brasil. A filha da dramaturga Glória Perez foi brutalmente morta a tesouradas no dia 28 de dezembro pelo ator Guilherme de Pádua e a cúmplice Paula Thomaz, a mulher grávida dele na época.

O rumoroso caso ganhará uma série na HBO Max.

Reprodução - Reprodução
Glória Perez e a filha Daniella
Imagem: Reprodução
Continua depois da publicidade

Daniella e Guilherme viviam um par romântico na novela "De Corpo e Alma", da TV Globo, escrita pela mãe de Daniella.

Logo depois de gravarem a cena em que o casal se separa, o ator chorou muito em seu camarim, pois acreditava que seu papel estava sendo reduzido na produção.

Reprodução/ TV Globo - Reprodução/ TV Globo
Guilherme de Pádua e Daniella Perez
Imagem: Reprodução/ TV Globo

Na tarde do dia 28, Guilherme foi ao encontro de Daniella na saída do estúdio onde gravavam a novela.

Paula estava escondida no banco de trás do carro e, quando a atriz parou para abastecer, sofreu uma emboscada: Guilherme deu um soco em Daniella, que caiu desacordada.

A atriz foi colocada no banco de trás do carro de Guilherme, agora com Paula ao volante. Dirigindo o veículo de Daniella, o ator conduziu até um terreno baldio na Barra da Tijuca. Lá, o casal apunhalou a artista mais de 18 vezes.

Segundo a perícia, o pulmão, o coração e o pescoço foram atingidos.

A testemunha

O advogado Hugo da Silveira passou pelo local do crime e estranhou ao ver os dois carros parados. Por isso, anotou as placas e avisou a polícia de que algo poderia estar acontecendo naquele lugar.

Continua depois da publicidade
Reprodução/ TV Glovo - Reprodução/ TV Glovo
A atriz Daniella Perez
Imagem: Reprodução/ TV Glovo

As autoridades encontraram o carro de Daniella e, ao andar pelo terreno, um policial encontrou o corpo da atriz.

Com a placa do carro fornecida pelo advogado, em pouco tempo a polícia chegou até o carro de Guilherme - que chegou a adulterar uma letra, mas foi encontrado mesmo assim.

O ator foi encaminhado à delegacia no dia 29 de dezembro e, inicialmente, negava o crime.

Reprodução/ TV Globo - Reprodução/ TV Globo
Cristiana Oliveira e Daniella Perez em "De Corpo e Alma"
Imagem: Reprodução/ TV Globo

Com a apresentação das provas, Guilherme admitiu o crime. Pouco tempo depois, a polícia entendeu que Paula também estava envolvida e, no dia 31 de dezembro de 1992, a prisão dos dois foi decretada.

Continua depois da publicidade
Reprodução/ TV Globo - Reprodução/ TV Globo
Daniella Perez
Imagem: Reprodução/ TV Globo

O julgamento aconteceu cinco anos depois e ambos foram condenados por homicídio qualificado por motivo torpe, com impossibilidade da defesa da vítima.

Guilherme foi condenado a 19 anos, e Paula, a 18 anos e 6 meses.

Paula deu à luz Felipe, em maio de 1993, enquanto estava presa. Ela e Guilherme se separaram pouco tempo depois, em decorrência das diferentes versões que ele apresentou para a defesa e responsabilizava a ex-mulher.

Com apenas sete anos de prisão, eles foram colocados em liberdade condicional.

Foram sete anos num segundo. A vida da minha filha vale só isso? Os sete anos de mordomia que Guilherme de Pádua passou dentro da cadeia?
Glória Perez, na época da libertação de Guilherme

"Todo o sofrimento daquela noite em que fui buscar minha única filha morta, apunhalada e desovada num matagal, os cinco anos de exposição pública, à espera do julgamento, o peso disso tudo caiu em cima de mim."

Continua depois da publicidade

"De Corpo e Alma"

Glória Perez se afastou da novela por pouco tempo e voltou à produção depois de uma semana do crime. Ela incluiu na trama temas como a morosidade da justiça e a inadequação do Código Penal.

Daniella ganhou uma homenagem na novela e o personagem de Guilherme nunca mais apareceu.

Reprodução/ TV Globo - Reprodução/ TV Globo
Abertura da novela "De Corpo e Alma", da TV Globo
Imagem: Reprodução/ TV Globo

Por iniciativa de Perez, homicídio qualificado, praticado por motivo torpe ou fútil, ou cometido com crueldade, foi incluído na Lei dos Crimes Hediondos, com mais de 1 milhão de assinaturas.

Assim, não é mais possível pagar fiança e é necessário mais tempo para a progressão de regime.

Hoje em Dia

Em abril de 2016, Glória Perez e o ex-marido de Daniella, Raul Gazolla, ganharam um processo por danos morais contra Guilherme e Paula, recebendo cerca de R$ 480 mil.

Além disso, os assassinos foram obrigados a arcar com as despesas de sepultamento e funeral da atriz.

Reprodução - Reprodução
O casal Raul Gazolla e Daniella Perez
Imagem: Reprodução
Continua depois da publicidade

Já em 2020, Guilherme de Pádua voltou a aparecer na mídia quando esteve em uma manifestação pró-Bolsonaro ao lado da atual esposa, Juliana Lacerda. Em vídeo publicado no Instagram, ele criticou a Câmara dos Deputados e a imprensa. Além disso, ele é pastor evangélico.

Reprodução/ Instagram - Reprodução/ Instagram
Guilherme da Pádua e a esposa em ato pró-Bolsonaro
Imagem: Reprodução/ Instagram

Em maio deste ano, Paula Thomaz entrou com uma queixa-crime contra Glória Perez por ameaça e difamação. Isso porque a condenada pelo assassinato está tentando investir na carreira de atriz da filha mais nova, de 5 anos.

Não preservou o filho que estava na barriga, quando se fez assassina, e não preserva a filha de um meio onde terá sempre como referência ser a filha de uma assassina.
Glória Perez, em publicação no facebook.

Em suas redes sociais, Glória Perez sempre escreve sobre a filha. Ela relata saudades e lamenta pela morte de Daniella.

Continua depois da publicidade
Quanto mais o tempo passa, mais dói esse dia.
Escreveu a autora em publicação no Instagram

Série

A história do assassinato ganhará uma série documental, com 5 episódios, na HBO Max. A direção é de Tatiana Issa e Guto Barra, que também assina o roteiro. A produção contará com relatos de Glória Perez, familiares e amigos.

Ainda não se sabe quando o título estreará.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado na primeira versão do texto, a filha mais nova da Paula Thomaz tem 5 anos e não 15.