PUBLICIDADE
Topo

Tico Santa Cruz ataca Digão e se desculpa com Pe Lu: 'Era roqueiro babaca'

Tico Santa Cruz - Fabiano Santos - Divulgação
Tico Santa Cruz Imagem: Fabiano Santos - Divulgação

Do UOL, em São Paulo

02/05/2021 11h33

A treta entre Digão, vocalista do Raimundos, e Pe Lu, ex-integrante do Restart, segue rendendo. Agora foi a vez de Tico Santa Cruz, do Detonautas, entrar na história.

Em live do Instagram, Tico defendeu Pe Lu, que apontou Digão como um roqueiro reaça. O líder do Detonautas afirmou que o integrante do Raimundos não tem coragem de externar seu apoio ao governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

Ele não tem culhão para assumir que apoia um governo fascista. Mas que ele apertou o 17 [número de Bolsonaro na urna, em 2018], que se identifica com essas palhaçadas, é verdade. Digão, tu é um bunda mole. Roqueiro reacionário não combina. Daí vem o moleque do Restart e joga a verdade na sua cara.

Logo no começo da live, Tico fez um mea culpa e pediu desculpas a Pe Lu. Ele era um dos críticos do trabalho do Restart.

Eu tinha uma postura equivocada, agressiva, e prometi que sairia da pandemia melhor que entrei, uma pessoa mais gentil e bacana. Queria pedir desculpas ao Pe Lu e ao Restart pelas coisas que dizia à época, era só o trabalho deles. Tinha colocações vaidosas e egoístas, acabei me tornando um idiota. Mas eu tenho 43 anos e a gente amadurece. Eu era um roqueiro babcca e peço desculpas.

O começo da treta

Em entrevista ao podcast Falacadabra, Pe Lu estava falando sobre os músicos que ele admirava e criticaram o Restart na época da banda. Ele citou Chorão e Dinho Ouro Preto, e depois afirmou que receber críticas não foi sua pior decepção:

Essa é uma decepção para mim, do roqueiro reaça, né? Isso é mais decepcionante do que os que falaram de mim. Tipo Digão e Rodolfo, do Raimundos, se encontrando de novo no elogio ao Bolsonaro.

Digão respondeu no Instagram: "Amigo, você deveria se decepcionar consigo mesmo, a minha história musical está tocando até hoje em todo lugar enquanto você aí precisa 'lacrar' pra alguém lembrar da sua existência...".