PUBLICIDADE
Topo

Cena de 'La Casa De Papel' comparada a Criciúma teve 3 milhões triturados

Chuva de dinheiro em 'La Casa de Papel'
Chuva de dinheiro em 'La Casa de Papel'
Reprodução/Netflix

Renata Nogueira

De Splash, em São Paulo

01/12/2020 14h35

Criciúma (SC) foi alvo de uma ação criminosa que levou pânico à cidade nesta madrugada. Bandidos invadiram duas agências do Banco do Brasil sob rajadas de tiros e fizeram reféns e barricadas em uma ação que durou cerca de três horas. Na fuga, notas de dinheiro ficaram espalhadas pelas ruas.

Moradores foram às ruas da cidade catarinense recolher o dinheiro roubado e, apesar de real e triste, a cena acabou ligada à uma famosa série de ficção: "La Casa de Papel". Junto com Criciúma, o nome da produção espanhola ficou entre os assuntos mais comentados do Twitter no Brasil.

Continua depois da publicidade

A vida imita a arte

Curiosamente, a cena foi uma das mais desesperadoras de se filmar em La Casa de Papel. Palavras de Cristina López Ferraz, diretora de produção. O caos foi registrado no documentário "La Casa de Papel: El Fenómeno", disponível também na Netflix.

Longe de se comparar ao pânico do crime real que aconteceu no Brasil, mas vários empecilhos quase impediram a chuva de dinheiro de rolar na terceira temporada da série. Para começar, os ventiladores que espalhariam as notas de 50 euros emperraram. Depois, a dificuldade era juntar as notas novamente.

Até que alguém teve a brilhante ideia de usar um aspirador para facilitar o trabalho. Só que, em vez de ventilar as notas e fazer bolinhos, elas foram sugadas pelo aparelho. E trituradas. O equivalente a três milhões de euros transformados em pedacinhos. Por sorte, as notas eram cenográficas.

Continua depois da publicidade

Três milhões de euros viraram confete. Ainda bem que eram falsos. Trecho do documentário 'La Casa de Papel: El Fenómeno', da Netflix

E não acabou por aí. Depois que o que restou do dinheiro foi preparado para um novo take, veio a chuva. E limou mais alguns milhões de euros, que ficaram grudados no piso de concreto da praça no centro de Madri. No fim, a equipe trabalhou duro para secar o chão e conseguiu terminar a filmagem.

A cena do povo pegando dinheiro pode ser vista no final do primeiro episódio da parte 3 de "La Casa de Papel". A série ainda foi comparada a Criciúma por causa do planejamento minucioso do assalto. Nas partes 1 e 2, o bando mascarado invade a Casa da Moeda. Nas 3 e 4, o alvo é o Banco da Espanha.