PUBLICIDADE
Topo

Renata Corrêa

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Os favoritos de setembro nos streamings!

"Only Murders in the Building" mistura investigação policial e comédia - Divulgação
'Only Murders in the Building' mistura investigação policial e comédia Imagem: Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes
Renata Corrêa

Renata Corrêa (Rio de Janeiro, 1982) é roteirista, escritora, dramaturga. Com forte presença nas redes sociais (@letrapreta, no Twitter, e @recorrea, no Instagram), seus trabalhos têm foco no humor e no protagonismo feminino. Autora do livro ?Vaca e Outras Moças de Família? (Ed. Patuá), da peça ?A Fábrica de Cachorros?, e do documentário ?Clandestinas?, sobre aborto no Brasil. Apresenta com Carla Lemos, colunista de Universa, o Podcast Primas, sobre cultura produzida por mulheres, e a série de vídeos ?Como Não Ser Um Machista Babaca?. Escreveu a série ?Perrengue? (MTV) e foi roteirista dos programas ?Greg News? (HBO), ?Tá no Ar? (Rede Globo) e ?Fora de Hora? (Rede Globo). Atualmente é contratada da Rede Globo, onde escreve o quadro ?Mulheres Fantásticas? e uma nova série de humor para o Globoplay.

Colunista do UOL

14/09/2021 11h14

ONLY MURDERERS IN THE BUILDING

Dois meninos curiosos e uma menina inteligente desvendam um mistério no prédio onde moram, onde cada apartamento é povoado por personagens curiosos. Parece D.P.A - Detetives do prédio azul, sucesso do canal à cabo Gloob, mas é a aposta do Stars + para fisgar o espectador para a nova plataforma de streaming. "Only murderes in the building" é uma comédia de investigação criada por Steve Martin, onde ele, interpreta um ator aposentado que com a ajuda de um diretor da Broadway falido (Martin Short) e de uma misteriosa fã de podcasts de true crime (Selena Gomes) investigam um misterioso assassinado no edifício de luxo onde vivem em Manhattan. Divertida, e sem nenhuma pretensão além do puro entretenimento audiovisual, vale a pena arriscar no período de teste da Stars +.

TED LASSO

Um treinador norte-americano vai para Inglaterra treinar um time de futebol em crise, e leva seus valores de gentileza, amizade e fé para um grupo cínico e amargurado. A comédia criada por Jason Sudeikis - que também interpreta o protagonista que dá nome à série - é um refresco de leveza e esperança. A ausência de cinismo da trama e dos personagens colocam o espectador num mundinho encantado Ted Lasso, e é impossível ter um único segundo de angústia durante um episódio e os sintomas de alegria podem perdurar ao longo do dia. Disponível na Apple Tv +.

MISE EN SCÈNE - A ARTESANIA DO ARTISTA

Documentário de estreia da diretora Manuh Fontes, "Mise en Scène" é um retrato poético e delicado sobre processos criativos. O filme tem nomes como Zezé Motta, Camila Pitanga, Marco Nanini e Gabriel Leone abrindo espaço para que eles compartilhem em palavras e imagens como funciona o trabalho árduo e muitas vezes invisível do criar. Em um período político de desvalorização da cultura e da perseguição da figura do artista, Manuh Fontes faz uma defesa necessária da arte como ofício e como agente transformador de um mundo em colapso. Concorrendo a melhor documentário no Festival Independente de Cinema de Toronto, Mise èn Scene está disponível com exclusividade no Globoplay.


CRUEL SUMMER

Na onda de revivals dos anos 90, a Prime Video ressuscita o gênero do thriller adolescente com "Cruel Summer". Na mesma pegada de Pânico, Segundas Intenções e Garotas Selvagens, a trama gira em torno do desaparecimento de Kate, a garota mais popular do colégio e de Jeanette, a menina desajeitada que toma o seu lugar. Com muitas reviravoltas inverossímeis, mistérios de cidadezinha, trilha sonora dos anos 90 e rivalidade feminina, a série tem jeitinho de clássico instantâneo, daqueles que é impossível não maratonar.

PRAY AWAY

Produzida por Ryan Murphy (American Horror Story, Glee, The Prom) "Pray Away" é um documentário que investiga as terapias de reconversão sexual - ou terapias de cura gay - nas comunidades religiosas nos Estados Unidos. Militantes defensores, ex integrantes, sobreviventes são os personagens que estão na tela trazendo a complexidade das relações em igrejas e como em pleno século XXI muitos membros da comunidade LGBTQI+ são vitimizados e violados por grupos conservadores que aplicam técnicas sem comprovação científica que podem levar a traumas emocionais, físicos e em última instância à morte. Disponível na Netflix.

VINGANÇA SABOR CEREJA

O gore e o body horror ganharam roupagem pop com "Vingança Sabor Cereja", adaptação do livro "Brand New Cherry Flavor", a série é cheia de sangue voando, consumo de carne humana e cenas de sexo assustadoras. Uma diretora brasileira estreante tenta produzir seu primeiro longa-metragem em em Los Angeles. Enganada por um produtor misógino, a jovem Lisa (Rosa Salazar) decide procurar uma entidade demoníaca e empreender uma jornada de vingança onde muitos corpos ficarão pelo caminho. Para ter medo na Netflix.

E vocês, o que andam assistindo por aí?

Para me contar usem a caixinha de comentários ou me encontrem no Instagram e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL