PUBLICIDADE
Topo

Pedro Antunes

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

16 filmes de música grátis (ou a R$ 3) no festival mais legal do ano

Dylan, Nasi e Jair Rodrigues: O que assistir no In-Edit 2021? - Montagem: Pedro Antunes
Dylan, Nasi e Jair Rodrigues: O que assistir no In-Edit 2021? Imagem: Montagem: Pedro Antunes
Pedro Antunes

Pedro Antunes, ou "Pô Antunes" pra quem só me conhece pelo Instagram, é jornalista, apresentador, curador e crítico de música e cultura pop desde 2010. Escreveu no Jornal da Tarde, Estadão e foi editor-chefe da Rolling Stone Brasil. Fez mais entrevistas do se lembra, tem um "novo disco favorito" por semana e faz mini-análises de álbuns no programa Tem um Gato na Minha Vitrola, no perfil @poantunes.

Colunista do UOL

16/06/2021 07h56

Sem tempo?

  • Começa hoje o festival In-Edit 2021
  • Trata-se de um delicioso festival de documentários musicais, que estarão disponíveis até o dia 27 de junho.
  • São mais de 50 filmes nacionais e internacionais, com entradas virtuais gratuitas ou por R$ 3.
  • E são muitos bons filmes, de bastidores de Bob Dylan à história de figuras femininas importantes para o rock como Suzy Quatro e Poly Styrene.
  • Abaixo, dou 16 dicas de filmes para assistir do festival.
  • E não precisa me agradecer depois, ok?

O In-Edit 2021 é conhecido como um dos festivais de cinema mais legais de São Paulo por um motivo: é dedicado inteiramente aos documentários musicais.

Este excesso de entusiasmo meu se dá ao fato de que, em tempos de desesperança, o festival sobreviveu à pandemia e, em mais uma edição virtual, oferece mais de 50 documentários brasileiros, gringos e curtas por ingressos com valores simbólicos. Para quem curte música e conhecer as histórias de grandes artistas e ótimos discos, o festival é um prato cheio.

Os filmes nacionais têm "entrada" gratuita e os longas internacionais podem ser assistidos por R$ 3. O dinheiro arrecadado será doado.

Tudo isso está disponível de hoje (16 de junho) até o dia 27 de junho, nas plataformas do próprio In-Edit, do Sesc Digital e do canal Tamanduá.

Quase todos os filmes da programação do festival, os gratuitos e os pagos, possuem um "limite de visualizações". Entrei em contato com o festival para entender o que se trata: cada filme pode ser assistido por uma quantidade máxima de pessoas.

Como se fossem sessões de cinema, sacou?

Por isso, se tiver interesse em algum documentário, planeje-se para estar on-line quando ele "entrar em cartaz" para não perder o filme, ok?

Separei aqui 16 documentários que valem a pena e vão fazer seus dias melhores durante esta quarentena.

Don't Look Back

O cineasta D. A. Pennebaker, um dos mais importantes documentaristas da história e homenageado pelo In-Edit de 2021, fez esta obra prima chamada "Don't Look Back", acompanhando Bob Dylan durante a turnê dele pela Inglaterra em 1965, com momentos de intimidade que dificilmente veríamos de novo, principalmente com o recluso Dylan.

Quando: Quinta (17 de julho), às 12h.
Onde: Sesc Cinema em Casa
Valor: Gratuito, com limite de visualizações

Moby Doc

Conhecido no mundo todo, Moby é uma figura a ser desvendada neste universo da música pop. Aqui, ele reconta sua trajetória, entre erros, acertos, vícios e devaneios. Um interessante e honesto relato de um ícolo moderno.

Quando: Hoje (16 de julho), às 20h. (Abertura)
Onde: https://br.in-edit.tv/
Valor: R$3, com limite de visualizações

Jair Rodrigues - Deixa que Digam

O filme de Rubens Rewald é um retrato de um artista que foi muito além daquela figura carismática, de sorriso fácil e que dançava "Deixa Que Digam" na tela da TV. Jair foi um furacão, como aquele da Copa do Mundo de 1970, o Jairzinho.

Quando: A partir de quinta (17 de julho), às 12h.
Onde: https://br.in-edit.tv/
Valor: Gratuito, com limite de visualizações

Aquilo que eu nunca perdi

Se você não conhece a artista Alzira E, eis uma chance maravilhosa de se aproximar desta figura ímpar da Vanguarda Paulista, que segue produzindo ótimos discos ("Corte", de 2017, é um espetáculo). Tudo isso sob o olhar de Marina Thomé.

Quando: A partir de quinta (17 de julho), às 12h.
Onde: https://br.in-edit.tv/
Valor: Gratuito, com limite de visualizações

Histórias e rimas - O Filme

Bastante celebrado, este filme de Rodrigo Giannetto faz um retrato do estado do hip hop nacional, com entrevistas com grandes nomes do gênero, ao longo de uma década, de 2009 a 2019. Entre os entrevistados estão: Racionais MC's, Karol Conká, Negra Li, Emicida, Projota, Thaíde,Tássia Reis, Black Alien, entre outros.

Quando: A partir de sexta (25 de julho), às 22h.
Onde: https://br.in-edit.tv/
Valor: Gratuito, com limite de visualizações

SpeedfreakS: Psicopata Camarada

Mais rap nacional, agora com um revolucionário que partiu cedo demais. Essa é a história e SpeedfreakS, ou Speed, um dos grandes nomes do gênero no Brasil. O longa de Rafael Porto busca desvendar as lendas e histórias em torno de um dos grandes rappers que vimos por aqui, morto aos 37 anos, com entrevistas exclusivas com o próprio Speed.

Quando: A partir de domingo (20 de julho), às 19h.
Onde: https://br.in-edit.tv/
Valor: Gratuito, com limite de visualizações

Todas as melodias

Outro que partiu e deixou um buraco chamado saudade, Luiz Melodia é o foco deste petardo de Marco Abujamra. Mergulhe no universo múltiplo e único de Melodia, dos anos 1970 até a consagração dele.

Quando: A partir de quinta (17 de julho), às 12h.
Onde: https://br.in-edit.tv/
Valor: Gratuito, com limite de visualizações

Anti-corpos - Pieces of a Queer tour

"HARDCORE DAS MINA!", assim a banda de Berlim/São Paulo se apresenta no site oficial. Fúria, velocidade, política. Tudo isso se reúne na jornada do grupo Anti-corpos, na ativa desde o início dos anos 2000. Neste curta de 20 minutos, de Brunella Martina, acompanhamos o grupo em uma tour pelo Brasil.

Quando: A partir de quinta (17 de julho), às 12h.
Onde: https://br.in-edit.tv/
Valor: Gratuito, com limite de visualizações

Você Não Sabe Quem Eu Sou

Nasi, do Ira!, está de volta. Nesta versão "remodelada" do documentário da figura única do rock nacional, Alexandre Petillo, Rodrigo Cardoso e Rogério Corrêa nos levam novamente girar em torno do furacão que foi a trajetória do roqueiro desde os anos 1980, entre acertos e pancadas.

Quando: A partir de quinta (17 de julho), às 21h30.
Onde: https://br.in-edit.tv/
Valor: Gratuito, com limite de visualizações

American Rapstar

Um diretor com olhar curioso, Justin Staple analisa o novo rap norte-americano. Aqui, ele traça um perfil de uma geração que não pula etapas consideradas essenciais, posta músicas no SoundCloud e se torna sucesso nas redes sociais, faz tatuagens no rosto e parece não seguir nenhuma regra. Vale muito a pena.

Quando: A partir de quinta (24 de julho), às 18h.
Onde: https://br.in-edit.tv/
Valor: R$3, com limite de visualizações

Don't go gentle - a film about the IDLES

IDLES é uma das fundamentais bandas para quem quer dizer que é indie em 2021. Desde a estreia deles em 2017, o grupo transforma o lo-fi em poesia ruidosa e raivosa. Aqui, o diretor Mark Archer segue o grupo em turnê, de palco em palco, hotel em hotel.

Quando: A partir de quinta (17 de julho), às 18h.
Onde: https://br.in-edit.tv/
Valor: R$3, com limite de visualizações

Fanny: The Right to Rock

Bobbi Jo Hart vai atrás de Fanny, a banda de mulheres que atravessou a misoginia roqueira entorpecida de testosterona dos anos 70 para se estabelecer como uma das mais importantes bandas da geração.

Quando: A partir de quinta (24 de julho), às 18h.
Onde: https://br.in-edit.tv/
Valor: R$3, com limite de visualizações

Metal: A Headbanger's Journey

O que é ser heavy metal? Bom, o antropólogo Sam Dunn mergulhou no gênero para mostrar que heavy metal não é só um estilo musical e looks de gosto duvidoso.

Quando: A partir de terça (22 de julho), às 20h.
Onde: https://br.in-edit.tv/
Valor: R$3, com limite de visualizações

Poly Styrene: I Am a Cliché

A morte da ícone do punk Poly Styrene levou a filha dela, Celeste Bell, a uma jornada para entender a importância da artista para o mundo contemporâneo enquanto ela também tenta fazer as pazes com o passado. Poly era negra, era punk e se tornou símbolo de uma geração na virada dos anos 70 e 80. Poético, gentil e poderoso.

Quando: A partir de quinta (24 de julho), às 18h.
Onde: https://br.in-edit.tv/
Valor: R$3, com limite de visualizações

Rockfield: A Fazenda do Rock

Alguns lugares neste planeta são mágicos. O Rockfield é um deles. Esta fazenda no interior do País de Gales foi espaço para a criação de álbuns fundamentais para a música, de Black Sabbath a Queen, passando por Stone Roses, Oasis e até Coldplay (na época em que era cool gostar deles).

Quando: De terça (22) até quinta (24 de julho), às 19h.
Onde: https://br.in-edit.tv/
Valor: R$3, com limite de visualizações

Suzi Q

Suzi Quatro transformou o rock, ela transcendeu o gênero e foi a primeira mulher a liderar uma banda. "Eu me recuso a ser colocada em uma caixa", diz ela. A história contada aqui é inspiradora.

Quando: Quinta (17 de julho), às 18h.
Onde: https://br.in-edit.tv/
Valor: R$3, com limite de visualizações

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL