PUBLICIDADE
Topo

Acusado por Bolsonaro de mentir, Jornal Hoje esclarece e reafirma crítica

Maria Júlia Coutinho no cenário do Jornal Hoje - Fábio Rocha/TV Globo
Maria Júlia Coutinho no cenário do Jornal Hoje Imagem: Fábio Rocha/TV Globo
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

25/08/2020 15h27

Um comentário de Maria Julia Coutinho feito na edição de segunda-feira (24) no "Jornal Hoje" mexeu com o humor do presidente Jair Bolsonaro e de seus apoiadores. Nesta terça (25), a apresentadora reafirmou o teor da observação.

Maju Coutinho foi acusada de mentir ao dizer que "nem Bolsonaro nem as autoridades do governo presentes prestaram solidariedade às vítimas e aos familiares" durante o evento "Brasil vencendo a covid", realizado em Brasília.

"A Globo, como sempre, mentindo a meu respeito", escreveu Bolsonaro no Twitter postando trechos da fala da apresentadora do "Hoje" e do discurso da médica Raissa Soares, presente no evento, pedindo um minuto de silêncio às vítimas da covid.

Na edição desta terça, Maju Coutinho anunciou um "esclarecimento" e disse: "Ontem, o JH noticiou que durante o evento 'Brasil vencendo a covid' nem o presidente Jair Bolsonaro, nem nenhuma autoridade do governo, prestou solidariedade às vítimas. Mas uma médica da Bahia, a doutora Raissa Soares, que não faz parte do governo, pediu um minuto de silêncio e o pedido foi respeitado por todos os presentes, inclusive o presidente."

A nota, assim, mantém o teor da crítica e acrescenta que, embora nenhum integrante do governo tenha prestado solidariedade às vítimas, todos respeitaram a homenagem proposta pela médica.

Briga de Bolsonaro com a Globo já dura dois anos e não há sinais de trégua

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL