PUBLICIDADE
Topo

Netflix, Amazon Prime e Globoplay além dos 'blockbusters'

orson welles - Reprodução
orson welles Imagem: Reprodução
André Barcinski

André Barcinski é jornalista, roteirista e diretor de TV. É crítico de cinema e música da ?Folha de S. Paulo?. Escreveu sete livros, incluindo ?Barulho? (1992), vencedor do prêmio Jabuti de melhor reportagem. Roteirizou a série de TV ?Zé do Caixão? (2015), do canal Space, e dirigiu o documentário ?Maldito? (2001), sobre o cineasta José Mojica Marins, vencedor do Prêmio do Júri do Festival de Sundance (EUA). Em 2019, dirigiu a série documental ?História Secreta do Pop Brasileiro?.

Colunista do UOL

25/08/2020 09h40

Resumo da notícia

  • É difícil achar filmes clássicos e de arte em serviços como Netflix, Amazon Prime e Globoplay, mas não impossível. Aqui estão 15 filmes excelentes...

Se você gosta de filmes clássicos, alternativos e de arte, sua melhor pedida é assinar serviços como MUBI e Belas Artes à La Carte.

Mas se você procurar, é possível achar filmes bons em plataformas mais "comerciais" como Netflix, Amazon Prime e Globoplay.

Fiz uma seleção de cinco ótimos filmes em cada uma das plataformas. Aproveite...

Amazon Prime Video

Atenção: alguns filmes do catálogo da Amazon só têm legendas em inglês ou espanhol.

Cão Branco (Samuel Fuller, 1982)

Um dos maiores filmes de Fuller e praticamente acabou com sua carreira. Uma atriz acha um pastor branco na rua e descobre, para seu horror, que o animal foi treinado para atacar negros. Este fascinante libelo antirracista foi injustamente acusado de racismo. Falido e sem conseguir filmar mais nos Estados Unidos, Fuller abandonou o país e terminou a vida fazendo filmes na Europa.

Mimi, o Metalúrgico (Lina Wertmuller, 1972)

Se Scorsese teve De Niro e Truffaut teve Jean-Pierre Léaud, Lina Wertmuller teve em Giancarlo Giannini seu ator predileto e comparsa. A diretora fez várias comédias políticas com Giannini, incluindo "Amor e Anarquia" (1973) e "Pasqualino Sete Belezas" (1975), mas "Mimi" periga ser a melhor. Giannini faz um operário envolvido num esquema de eleição de candidatos ligados à Máfia.

Jogada de Risco / Hard Eight (Paul Thomas Anderson, 1996)

O filme de estreia de Anderson, diretor de "Boogie Nights", "O Mestre" e "Sangue Negro", traz sua trupe habitual - Philip Baker Hall, John C. Reilly, Philip Seymour Hoffman - numa história ambientada em cassinos de Las Vegas. É um filme de baixo orçamento, mas com um elenco extraordinário, com Samuel L. Jackson e Gwyneth Paltrow.

Totó e as Notas Falsas (Camillo Mastrocinque, 1956)

Como é raro encontrar, no streaming, filmes do grande comediante italiano Antonio Griffo Focas Flavio Angelo Ducas Comneno Porfirogenito Gagliardi de Curtis di Bisanzio, mais conhecido por Totò. O napolitano fez mais de 100 comédias e esta, coestrelada por outro grande comediante, Peppino De Filippo, é uma das melhores.

Se.../ If... (Lindsay Anderson, 1968)

Um dos filmes seminais do cinema da contracultura, tem Malcolm McDowell ("Laranja Mecânica") fazendo sua estreia, como líder de uma rebelião violenta em uma severa escola pública inglesa.

Netflix

John à Procura de Aliens (Matthew Killip, 2020)

Curta-metragem comovente sobre um sujeito que, ao longo de décadas, construiu em casa um complexo sistema de comunicação com alienígenas.

A Vida e a Arte de Stanislaw Szukalski (Irek Dobrowolski, 2018)

Documentário estranho sobre um homem mais estranho ainda: Stanislaw Szukalski, escultor e pintor polonês que fez sucesso na Europa nos anos 1930 e é descoberto vivendo na Califórnia.

Jasão e os Argonautas (Don Chaffey e Ray Harryhausen, 1963)

Clássica história de aventura com a animação em "stop-motion" de Ray Harryhausen. Excelente programa para toda a família.

Serei Amado Quando Morrer (Morgan Neville, 2018)

Documentário sobre as filmagens de "O Outro Lado do Vento", filme de Orson Welles que ficou inédito por mais de 40 anos. Gostei mais do documentário do que do filme...

O Hospedeiro (Bong Joon-ho, 2006)

Se você gostou de "Parasita" (e quem não gostou?), assista a esse incrível filme de Joon-ho sobre uma criatura misteriosa que aparece em um rio em Seul, na Coréia do Sul.

Globoplay

Um Estranho no Lago (Alain Guiraudie, 2013)

Estranho e perturbador, o drama de Alain Guiraudie, premiado em Cannes, conta a história de um jovem, frequentador de um lago usado por gays para encontros sexuais, que acha ter presenciado um assassinato.

Incêndios (Denis Villeneuve, 2010)

Antes de ficar conhecido do grande público por filmes como "A Chegada" e "Blade Runner 2049", o franco-canadense Denis Villeneuve fez filmes de orçamentos menores no Canadá, incluindo o excelente "Incêndios", sobre irmãos gêmeos que precisam viajar ao Oriente Médio para explorar o passado da mãe.

Táxi para Teerã (Jafar Panahi, 2015)

Engenhosa mistura de ficção e documentário em que o diretor iraniano Jafar Panahi é um motorista de táxi que anda pela capital do país, Teerã, conversando com passageiros. Vencedor do Urso de Ouro do Festival de Berlim.

Terra Selvagem (Taylor Sheridan, 2014)

Numa reserva florestal no centro dos Estados Unidos, uma jovem indígena aparece morta, e dois agentes da lei, interpretados por Elizabeth Olsen e Jeremy Renner, investigam. Excelente drama policial dirigido por Sheridan, mais conhecido como ator da série "Sons of Anarchy", mas também roteirista de filmes como "Sicario" e "A Qualquer Custo".

A Fotografia Oculta de Vivian Maier (Charlie Siskel, John Maloof, 2013)

Vivian Maier trabalhou boa parte da vida como babá e morreu sozinha e miserável, em 2009, aos 83 anos. Passou os últimos anos de vida catando lixo na rua e vivendo da caridade de amigos. Era conhecida como uma mulher excêntrica, que vivia tirando fotos na rua. Cinco anos depois, Vivian Maier já era considerada uma das grandes fotógrafas da segunda metade do século 20 e teve sua obra comparada a pesos-pesados como Robert Frank, Diane Arbus, Helen Levitt e Weegee. Culpa de John Maloof, que achou, numa casa de leilões, uma caixa com cerca de 30 mil negativos de Maier e codirigiu este documentário sobre ela.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.