PUBLICIDADE
Topo

André Barcinski

Criador de 'Alvin e os Esquilos' foi um genial trambiqueiro do pop

Cena do filme "Alvin e os Esquilos: Na Estrada" - Divulgação
Cena do filme "Alvin e os Esquilos: Na Estrada" Imagem: Divulgação
André Barcinski

André Barcinski é jornalista, roteirista e diretor de TV. É crítico de cinema e música da ?Folha de S. Paulo?. Escreveu sete livros, incluindo ?Barulho? (1992), vencedor do prêmio Jabuti de melhor reportagem. Roteirizou a série de TV ?Zé do Caixão? (2015), do canal Space, e dirigiu o documentário ?Maldito? (2001), sobre o cineasta José Mojica Marins, vencedor do Prêmio do Júri do Festival de Sundance (EUA). Em 2019, dirigiu a série documental ?História Secreta do Pop Brasileiro?.

Colunista do UOL

10/11/2020 18h57

Você provavelmente não reconhece o nome Roston Sipam Bagdasarian, mas certamente já o escutou e não sabe.

Com o nome americanizado para "Ross" Bagdasarian, esse filho de armênios nascido na Califórnia, em 1919, dominou o pop americano no fim dos anos 1950. Sua influência - para muitos, nefasta - é sentida até hoje. Explicaremos a seguir.

Bagdasarian começou a carreira no showbiz como ator. Fez pequenas participações em clássicos como "Viva Zapata!" (1952), de Elia Kazan, e "Stalag 17" (1953), de Billy Wilder, e chegou a contracenar - por uns cinco segundos - com Alfred Hitchcock em "Janela Indiscreta" (ele é o pianista).

No fim dos anos 1950, Bagdasarian teve uma ideia simples, mas genial: alterando a rotação de uma fita de gravação, poderia modificar a afinação de sua voz. Assim, ele gravou, sem grandes pretensões e usando o pseudônimo de David Seville, uma canção chamada "Witch Doctor". Veja aí a belezinha:

Por alguma razão até hoje inexplicada, a música caiu no gosto do publico norte-americano. O compacto vendeu 1,5 milhão de cópias e Neville/Bagdasrain ficou rico.

"With Doctor" foi só o ínicio da exploração sonora de Bagdasarian. Em 1958, ele criou o primeiro grupo virtual do pop, Alvin & the Chipmunks [Alvin e os Esquilos], com três esquilos que cantavam com vozes agudas e irritantes.

No Natal de 1958, o produtor fez dois compactos dos esquilos - nos quais fez as três vozes - e ganhou dois prêmios Grammy, incluindo um de melhor gravação infantil. Aqui, ele e os esquilos mostram um de seus maiores sucessos, "The Chipmunk Song", no poderoso programa de Ed Sullivan.

Bagdasarian morreu em 1972, de um ataque do coração, às vésperas de completar 53 anos, mas deixou para a esposa e os três filhos a franquia "Alvin e Os Esquilos".

E hoje, quem comanda o império bilionário dos esquilos cantantes é Ross Bagdasarian Jr.

Uma ótima semana a todos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.