PUBLICIDADE
Topo

Companhias aéreas suspendem voos para China por coronavírus

Divulgação/British Airways
Imagem: Divulgação/British Airways

Em Londres

29/01/2020 08h16

A companhia aérea British Airways suspendeu hoje todos os voos para a China continental, após a recomendação do governo britânico para que os cidadãos evitem viajar ao país asiático em consequência da epidemia de coronavírus.

"Suspendemos todos os voos para e a partir da China continental com efeito imediato após a recomendação do ministério das Relações Exteriores", anunciou a empresa em um comunicado.

A companhia britânica tem voos diários do aeroporto Heathrow de Londres com destino a Pequim e Xangai.

A British Airways, que integra o conglomerado IAG, pediu desculpas aos passageiros, mas afirmou que a segurança dos clientes e dos funcionários é uma prioridade.

Os passageiros que tinham viagens programadas para a China com a British Airways devem procurar informações no site da empresa.

A companhia indonésia Lion Air também anunciou hoje a suspensão dos voos com destino à China em consequência do coronavírus na região de Wuhan.

A Air France anunciou que mantém o programa de voos para a China: a companhia tem 10 voos semanais para Pequim e 13 com destino a Xangai a partir de Paris. A empresa, no entanto, suspendeu os três voos semanais para Wuhan, a cidade em que surgiu a epidemia.

Nos últimos dias, as companhias aéreas Cathay Pacific Airways, United Airlines e Ural Airlines suspenderam ou modificaram os programas de voo em consequência da epidemia que afeta a China.

A russa Ural Airlines, que viaja para Munique, Paris e Roma, anunciou hoje a suspensão de todos os voos para a Europa devido à propagação do coronavírus.

"Devido à situação epidêmica na China e com a implementação de medidas restritivas por parte das autoridades chinesas e pela agência de turismo russa para turistas chineses e russos, a Ural Airlines é obrigada a cancelar uma série de voos até o fim do inverno", anunciou a empresa.

Os voos para a Europa da Ural Airlines, uma empresa com sede em Ekaterimburgo, são tradicionalmente usados por grandes grupos de viagens organizados na China.

Os turistas chineses usam os aeroportos russos como uma escala para a Europa.

Coronavírus liga alerta pelo mundo