PUBLICIDADE
Topo

57% dos brasileiros pesquisam se hospedagem é sustentável antes de reserva

A principal preocupação dos viajantes do Brasil é reduzir seu impacto ambiental e desacelerar as mudanças climáticas - iStock
A principal preocupação dos viajantes do Brasil é reduzir seu impacto ambiental e desacelerar as mudanças climáticas Imagem: iStock

De Nossa

12/05/2022 13h23

Uma viagem que não impacte negativamente o destino — e até, idealmente, deixe-o melhor do que antes é uma preocupação para sete em cada dez brasileiros, segundo pesquisa encomendada pela plataforma de reservas Booking.com realizada em fevereiro de 2022 com 30.314 viajantes entrevistados em 32 países, inclusive o Brasil.

Além disso, 57% dos viajantes daqui disseram procurar ativamente por informações sobre práticas sustentáveis de uma acomodação — seja hotel, pousada, albergue ou outro tipo de hospedagem — antes de realizar a reserva.

60% dos turistas brasileiros ainda relataram que se hospedaram em uma acomodação sustentável no último ano. E, dentre estes visitantes, 44% acreditam que realizaram esta escolha porque queriam reduzir seu impacto no planeta. Três em cada cinco (61%) também dizem que sua opção por este tipo de reserva teve como preocupação fundamental as mudanças climáticas.

Mas o cuidado com o ambiente não é a única motivação por trás da busca por uma acomodação sustentável. Um terço (33%) dos brasileiros procura ter uma experiência mais relevante no seu destino, já que (34%) acreditam que este tipo de estabelcimento também trata melhor as comunidades em que está localizado.

Brasileiros são a quinta nacionalidade mais preocupada com o seu impacto no ambiente, atrás de quenianos, tailandeses, vietnamitas e italianos. Mas, como mencionado, sete em cada dez (69%) busca experiências autênticas que são parte da cultura do seu destino e um terço (30%) também procura se familiarizar com as tradições dos residentes antes de viajar.

Há demanda também por outro tipo de serviço de viagem: recomendações de atividades não só sustentáveis, mas com impacto positivo nas comunidades locais, procuradas por 41%. Além disso, 35% dos brasileiros ouvidos garantem que estariam até dispostos a pagar mais por atividades de viagem se houvesse qualquer tipo de garantia de que este investimento melhoraria a vida dos habitantes.