PUBLICIDADE
Topo

Chanel anuncia seu desfile 'de ouro', o Métiers d'Art, em prédio icônico

O prédio le19M, em Porte d"Aubervilliers no 19º distrito parisiense, que hoje reúne todos os ateliês Chanel - Divulgação
O prédio le19M, em Porte d'Aubervilliers no 19º distrito parisiense, que hoje reúne todos os ateliês Chanel Imagem: Divulgação

De Nossa

15/10/2021 09h58

A Chanel anunciou nesta quinta (14) que a temporada 2021/2022 de seu desfile de "ouro", o Métiers d'Art, acontecerá novamente em Paris em 7 de dezembro, no icônico prédio le19M, concebido pela própria maison para funcionar como seu "hub criativo".

O que significa um evento do porte do Métiers d'Art em especial nesta locação? Para entender, é preciso retornar à origem do desfile.

A importância do Métiers d'Art

Desde 2002, a grife organiza este evento — cujo nome significa "profissões" ou "trabalhos da arte" — e que celebra justamente as criações mais artesanais e luxuosas que a Chanel produz.

O desfile coloca sob os holofotes diretos todos os ateliês que foram parceiros históricos e hoje pertencem à marca, como o famoso Lesage, especializado em bordados, Desrues, cuja especialidade são joias, e Massaro, dedicado a sapatos de alto padrão.

O simbolismo da escolha pelo le19M

Apesar de parecer uma decisão natural, nem sempre Paris acolhe este desfile. A última edição, por exemplo, ocorreu no Château de Chenonceau, no Vale do Loire, interior da França.

No entanto, o prédio le19M é justamente o local que reúne todos os ateliês Chanel desde sua inauguração no fim de 2020. Este desfile seria também seu primeiro grande evento, uma espécie de abertura tardia, após as pausas na construção devido à covid-19.

Com 25.500 metros quadrados, o edifício desenhado pelo arquiteto Rudy Ricciotti abriga atualmente cerca de 600 artesãos no 19º distrito parisiense, um dos motivos por trás, aliás, de seu nome.

O número 19 é particularmente significativo para a maison: Gabrielle "Coco" Chanel, sua fundadora, fazia aniversário em 19 de agosto. Uma homenagem anterior a ela justamente com este número, o perfume Chanel nº 19, se mantém firme no portfólio da grife há 40 anos.

Já o M, segundo explicou o presidente da grife Bruno Pavlovsky durante o anúncio das obras do novo prédio em 2019, significa "moda, mão, maison e manufatura", o que refletiria "uma ligação absoluta com estes artesãos".

O retorno do Métiers d'Art à Cidade-Luz e sua estreia na nova casa dessas criações são, como qualificou a revista Vogue Paris, um esforço para celebrar "a pedra fundamental da moda francesa", especialmente após os hiatos e perdas causadas pela pandemia.