PUBLICIDADE
Topo

'Flor cadáver' de 3 m e com cheiro de putrefação atrai multidão na Polônia

Exemplar da Flor Cadáver que atraiu uma multidão ao Jardim Botânico - Reprodução/Facebook/Universidade de Varsóvia
Exemplar da Flor Cadáver que atraiu uma multidão ao Jardim Botânico Imagem: Reprodução/Facebook/Universidade de Varsóvia

Colaboração para Nossa, em São Paulo

15/06/2021 10h51Atualizada em 15/06/2021 18h46

O Jardim Botânico da Universidade de Varsóvia, na Polônia, foi palco para o desabrochamento de uma "Flor cadáver". Ocorrido no domingo (13) até o início da manhã de ontem, o evento atraiu uma multidão de pessoas, que ficaram horas em fila para ver o raro fenômeno botânico de perto.

Natural das florestas tropicais do Sumatra, a planta selvagem pode chegar até três metros de altura e emite um cheiro de putrefação para atrair insetos polinizadores e carnívoros, explica a agência AP. Cientificamente chamada de Amorphophallus titanum a planta também possui a maior inflorescência não ramificada do mundo.

'Flor Cadáver' antes de desabrochar - Reprodução/Facebook/Universidade de Varsóvia - Reprodução/Facebook/Universidade de Varsóvia
'Flor Cadáver' antes de desabrochar
Imagem: Reprodução/Facebook/Universidade de Varsóvia

Apesar do perspicaz mecanismo para atrair insetos que lhe dá seu nome popular, as "flores cadáver" estão ameaçadas de extinção e boa parte de seu cultivo se dá em jardins botânicos ao redor do mundo. Assim sendo, os moradores da região de Varsóvia aguentaram uma fila de duas horas e meia para ver seu raro e imprevisível desabrochamento de perto.

A flor da 'Flor Cadáver' é formada por uma espádice alta e oca, repleta de pequenas flores, e uma espata com uma grande pétala enrugada, que é verde por fora e vermelho profundo por dentro.

Entretanto, aqueles que não quiseram ver a beleza do espécime de perto - seja pela fila ou pelo mau cheiro - puderam acompanhar o desabrochamento pelas redes sociais do Jardim Botânico, ou ao vivo através de uma live que durou mais de 10 horas.

e