PUBLICIDADE
Topo

Jéssica Ellen fala de "Amor de Mãe", orixás e samba no "Botequim da Teresa"

Bruno Calixto

Colaboração para Nossa

02/04/2021 09h55

"Ogum", de Teresa Cristina, ainda nem foi gravada, mas já faz parte do repertório da cantora e atriz Jéssica Ellen, que iniciou sua participação no segundo episódio do "Botequim da Teresa" cantando a música da anfitriã.

"Quase gravei esta canção", diz Jéssica. "Eu tenho uma paixão muito forte por Ogum, um orixá que marca a abertura de caminhos. É muito importante para mim estar cantando sua música diante de você, ser uma artista preta neste país, independente, cantando sobre isso. Se hoje eu consigo cantar e estou aqui é porque você abriu caminho para mim e tantas outras mulheres".

Em cada episódio de "Botequim da Teresa", Teresa Cristina mostra o preparo de um petisco famoso do Rio, homenageando um bar da cidade ao lado de amigos e, claro, muito samba. Para Jéssica, o escolhido foi o bacalhau com natas do Velho Adonis, de Benfica.

Canto, dança e teatro

Jessica Ellen single Macumbeira - Gabriela Maria / Divulgação - Gabriela Maria / Divulgação
Jessica Ellen, em imagem de lançamento do single Macumbeira
Imagem: Gabriela Maria / Divulgação

Filha de empregada doméstica, Jéssica Ellen, que está no ar com a novela "Amor de mãe", começou como bailarina aos 10 anos, ingressou no teatro aos 13 e iniciou as aulas de canto aos 17.

"Uma geminiana, posso ser o que eu quiser", diverte-se. "Ninguém na minha família teve uma relação de estudo por conta da realidade óbvia que é ser preta neste país, mas minha mãe sempre gostou desta busca por conhecimento. Então ela me impulsionou, assim como aos meus irmãos".

A escolha do prato, conta Teresa Cristina, foi criteriosa, já que a convidada tem restrições alimentares por ser do candomblé: "sou filho de Oxum, não como nada de água doce".

Ela me passou o que não podia comer e então eu percebi que o ideal seria oferecer o bacalhau com natas do Velho Adonis, que eu amo e amei aprender a fazer. Nossa conversa foi tão à flor da pele, sabe, começando com ela cantando uma música minha, quando eu pedi para ela apresentar uma dela, e seguimos falando de religiosidade, fé e união feminina", destaca Teresa.

"Gosto de ver pequenas mudanças no olhar da mulher. Percebi isso fazendo as lives, conheci mulheres incríveis, e quando chamava de novo, o cabelo já estava diferente", acrescenta Teresa.

Samba, série e Teresa

O "Botequim da Teresa" vai ao ar todas as sextas-feiras, às 10 horas, no YouTube de Nossa (inscreva-se já para receber os lembretes), no site, no UOL Play e no Facebook de Nossa.

O programa é uma coprodução de Nossa, MOV, a plataforma de vídeo do UOL, e da 2291 Conteúdo. Ele foi gravado em janeiro seguindo todos os cuidados necessários recomendados pelas autoridades de saúde durante a gravação do programa, como testagem dos convidados e da equipe, uso de máscara, álcool em gel e distanciamento social. Metade dos convidados foi recebida de forma presencial e a outra metade no formato remoto.