PUBLICIDADE
Topo

Relógio mais cobiçado do mundo, com fila de 10 anos, será descontinuado

Nautilus 5711  - Divulgação
Nautilus 5711
Imagem: Divulgação

Gustavo Frank

De Nossa

11/02/2021 04h00

A marca Patek Philippe decretou que vai parar de produzir uma das peças mais queridas entre os amantes de relógios. O Nautilus 5711 1A-010, que trazia o pulso de aço e o mostrador na cor azul-marinho, tornou-se ao longo dos anos um alvo para os colecionadores, levando a uma fila de espera de 10 anos para tê-lo, de fato, no pulso.

O desejo precisava ainda ser acompanhado de uma conta bancária generosa e tão ambiciosa quanto a vontade de ter um deles: seu valor no mercado era de US$ 33,7 mil, aproximadamente R$ 177 mil, na conversão atual.

Ellen Degeneres com a peça - Doug Inglish/Warner Brothers/NBCU Photo Bank via Getty Images - Doug Inglish/Warner Brothers/NBCU Photo Bank via Getty Images
Ellen Degeneres com a peça
Imagem: Doug Inglish/Warner Brothers/NBCU Photo Bank via Getty Images

A novidade causou surpresa na indústria que gira em torno dessas peças, além, é claro, das pessoas que esperavam por seu exemplar. Enquanto muitos famosos desfilam com ele em suas aparições públicas — aqui podemos citar o rapper Drake e a apresentadora Ellen Degeneres —, chegou a hora do relógio ser ainda mais exclusivo.

Mas por que a Patek Philippe decidiu descontinuar a sua produção se o modelo era tão desejado?

Detalhes do Nautilus 5711  - Divulgação - Divulgação
Detalhes do Nautilus 5711
Imagem: Divulgação

O fato pode estar relacionado à perda, nos últimos anos, de seu principal mote: o fator exclusividade. Thierry Stern, CEO da marca, disse em entrevista ao jornal "The New York Times", em 2019, que o seu alcance e fama, embora fossem lucrativos, afetavam esse quesito.

"Temos muitos outros modelos que são mais complicados e indiscutivelmente mais bonitos", argumentou ele à publicação norte-americana.

O que acontece agora?

Nautilus 5711 - Divulgação - Divulgação
Nautilus 5711
Imagem: Divulgação

As próximas etapas para a Patek Phillippe ainda são desconhecidas — visto que o anúncio do fim da produção é recente e a versão rosa-ouro ainda esteja disponível.

Enquanto as últimas peças ainda estão disponíveis para compra, com cerca de 30 modelos em cores diferentes, a versão clássica, de aço e na cor azul-marinho, já se torna uma relíquia no mundo dos relógios.

Peça com a pulseira de aço na cor acobreada - Divulgação - Divulgação
5711/1R
Imagem: Divulgação

Em um site de leilão chinês, a peça já foi comprada por HK$ 600 mil, cerca de R$ 400 mil.

De acordo com a revista GQ norte-americana, a marca não pretende investir em novas versões para o seu clássico. Sendo assim, possivelmente, a nova abordagem será criar um novo queridinho para o público.