PUBLICIDADE
Topo

Hotéis da Bahia denunciam tentativa de golpe nas redes sociais

Malibu Plaza, em Lauro de Freitas: um dos hotéis que teve suas redes clonadas - Reprodução
Malibu Plaza, em Lauro de Freitas: um dos hotéis que teve suas redes clonadas Imagem: Reprodução

Aurelio Nunes

Colaboração para Nossa, em Salvador

18/09/2020 15h00

Você já recebeu pelo Instagram um pacote promocional de hospedagem para passar um final de semana em Salvador por metade do preço do pacote convencional? Cuidado, você pode estar sendo alvo de uma tentativa de crime digital.

Hotéis da Bahia denunciaram à Polícia Civil que tiveram páginas nas redes sociais clonadas e sites oficiais invadidos por hackers que tentavam se passar como seus legítimos representantes para roubar dados sigilosos e aplicar golpes em seus clientes.

"Recebemos denuncias de hoteleiros de Salvador, Lauro de Freitas e Mata de São João. Quando começou a aumentar o número de casos, vimos que era a hora de nos reunirmos e criar um grupo de trabalho para concentrar as informações, agilizar e dar celeridade às investigações", declarou o subsecretário de turismo do Estado da Bahia, Benedito Braga.

O primeiro encontro foi realizado na última quarta-feira, 16, na sede da Setur, em Salvador, e reuniu, além de representantes da secretaria e dos hoteleiros, o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis da Bahia (ABIH-BA), Luciano Lopes, e os delegados titulares de Proteção ao Turista (Deltur) Marita Souza, e do Grupo Especializado de Repressão aos Crimes por Meios Eletrônicos (GME), João Roberto Cavadas.

Reunião na Setur com hoteleiros e investigadores de polícia - Divulgação - Divulgação
Reunião na Setur com hoteleiros e investigadores de polícia
Imagem: Divulgação

O próximo, ainda sem data marcada, terá o objetivo de capacitar os responsáveis pelas redes sociais de pelo menos 30 hotéis para identificar e agir contra eventuais fraudes cibernéticas.

A Setur não informou os nomes dos 20 hotéis que até então foram alvo da investida dos estelionatários, mas Nossa apurou que entre eles estão o Fiesta Bahia e o Bahia do Sol, ambos em Salvador, e o Malibu Plaza Hotel, em Lauro de Freitas.

Print de tentativa de extorsão de cliente do Malibu Plaza Hotel - Reprodução - Reprodução
Print de tentativa de extorsão de cliente do Malibu Plaza Hotel
Imagem: Reprodução

A gerente do Malibu Plaza Hotel, Ane Rocha, conta como descobriu a fraude.

"Na semana passada, realizamos uma ação com uma agência de turismo para sortear uma diária gratuita. A cliente contemplada entrou no Instagram para buscar nossos contatos, mas acabou entrando numa página que não era nossa, com imagens e informações idênticas ao nosso perfil. Deram a ela um número de whatsapp e pediram a ela uma série de dados pessoais estranhos à reserva de um hotel. Ela estranhou, reportou à agência, que na hora identificou que era uma página fake do hotel e nos comunicou", relatou.

Ane denunciou o perfil clonado, que foi banido pelo Instagram. "Com a gente funcionou, mas tem outros hotéis que denunciam num dia e no outro já estão abrindo outra página falsa", conta.

Print de pagina fake do Malibu Plaza Hotel. Baixo número de seguidores e de postagens denuncia a fraude - Reprodução - Reprodução
Baixo número de seguidores e postagens denunciam fraude
Imagem: Reprodução
Denúncia de pagina fake - Reprodução - Reprodução
Denúncia de pagina fake do perfil que se passava pelo hotel em questão
Imagem: Reprodução

Até o momento, não há registro de ocorrência de qualquer cliente que tenha sido lesado, o que, para o presidente da ABIH, não diminui a gravidade do problema. "O alvo maior dos golpes é o consumidor, mas essa prática criminosa também afeta a imagem de hotéis que vivem um período de muitas dificuldades no momento em que tem investido justamente nas plataformas digitais para se recuperarem de seis meses sem atividade turística por conta da pandemia", lamenta Lopes.

As investigações da Polícia Civil apontam para a existência de uma quadrilha que opera de forma articulada. E que já estaria ampliando o leque de ações para outros setores da cadeia turística. A Setur já foi comunicada pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) da existência de pelo menos um caso similar ocorrido com um restaurante.

Dados do módulo de turismo da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC) 2019, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontam o estado da Bahia como o terceiro maior destino turístico do Brasil, com 1,788 milhão de viagens domésticas, o equivalente a 8,7% das 20,617 milhões de viagens realizadas no país.

São Paulo figura no topo do ranking, com 3,9 milhões de viagens domésticas (18,9% do total), seguido por Minas Gerais, com 2,631 milhões de viagens (12,8%). Entre as capitais, Salvador é a terceira mais visitada, atrás de São Paulo e Rio de Janeiro.