PUBLICIDADE
Topo

Brasileiros pretendem viajar pelo país a partir de outubro, diz pesquisa

Maceió (AL) é um dos destinos mais visados para a volta dos brasileiros à estrada - Getty Images
Maceió (AL) é um dos destinos mais visados para a volta dos brasileiros à estrada Imagem: Getty Images

De Nossa

12/08/2020 14h24

Entre reabertura e restrições, o turismo brasileiro não vê a hora de retornar à normalidade. Os viajantes que o digam. Em pesquisa inédita, a Decolar aponta que 57% de seus clientes pretendem fazer uma viagem nacional entre outubro e novembro

O levantamento foi iniciado em maio de 2020 e teve como base uma pesquisa exclusiva com mais de 1.100 usuários.

A região Nordeste desponta como a preferência de 42% de quem pretende explorar o país no fim do ano, sendo Maceió (AL), Jericoacoara (CE) e Natal (RN) os destinos mais requisitados para o turismo pós-pandemia.

A pesquisa também revela que 56% pretendem viajar de avião. Em relação à hospedagem, 47% ficará em hotel; 21% em casas de familiares ou amigos; 15% em pousada, 8% em resort; 3% em hostel; 3% em casas de aluguel; 2% em sua própria residência de férias; 1% em hotel-boutique. A viagem em família representa 40% e tem como motivo principal o descanso.

O estudo também levou em conta o interesse pelos destinos internacionais. 46% dos viajantes pretendem ir ao exterior no 1º semestre de 2021 e 22% dos clientes planejam ir à Europa, seguidos da Argentina, Portugal e outros destinos na América Latina.

Antes da pandemia

E não são poucos os que tiveram suas viagens frustradas pelo coronavírus. 63% dos clientes tinham uma viagem agendada este ano. Deste total, 27% ainda não tomaram a decisão se viajará, os outros 27% cancelaram e 20% seguem com a viagem confirmada. Já 12% remarcaram para outra data. O estudo também revela que 23% dos consumidores ainda não programaram uma viagem, mas pretendem fazer isso ainda este ano.

De acordo com o estudo, mais da metade (58%) dos respondentes disseram que sua última viagem foi feita nas férias. O segundo principal motivo de viagem mais recente (18%) foi visita a familiares ou amigos.