PUBLICIDADE
Topo

Nova Zelândia suspende "bolha aérea" com a Austrália

19.abr.2021- Passageiros da Nova Zelândia chegam ao aeroporto de Sydney, na Austrália, após reabertura de voos entre os dois países  - Bai Xuefei/Xinhua
19.abr.2021- Passageiros da Nova Zelândia chegam ao aeroporto de Sydney, na Austrália, após reabertura de voos entre os dois países Imagem: Bai Xuefei/Xinhua

26/06/2021 09h44

A Nova Zelândia suspendeu neste sábado por três dias a "bolha aérea" que permitia voos sem necessidade de quarentena com a Austrália, depois que este país registrou vários focos de coronavírus.

O ministro neozelandês responsável pela luta contra a covid-19, Chris Hipkins, declarou que a suspensão dará tempo às autoridades para adotar medidas que "tornarão esta bolha mais segura, como por exemplo a necessidade de teste de diagnóstico antes da saída para todos os voos" entre os dois países.

As autoridades de saúde australianas anunciaram neste sábado que o confinamento decretado inicialmente para uma semana em quatro distritos de Sydney foi ampliado para toda a cidade e suas comunidades vizinhas por um período de duas semanas.

A medida afeta quase cinco milhões de habitantes e acontece após a detecção de mais de 80 casos de covid-19 relacionados com a tripulação de um voo internacional.

A Nova Zelândia já havia interrompido a "bolha área" em cinco ocasiões com estados individuais, mas esta é a primeira vez que suspende o dispositivo para toda Austrália.

Os dois países estão entre os que conseguiram controla de melhor maneira a pandemia em seu território.

A Nova Zelândia registrou 26 mortes por covid-19 entre uma população de cinco milhões de pessoas. A Austrália menos de 1.000, com 25 milhões de habitantes.

A "bolha aérea" foi instaurada em meados de abril, mais de um ano depois que os dois países fecharam suas fronteiras internacionais devido à pandemia.