Intermediário com 'algo a mais': Realme 11 5G tem custo-benefício matador

Apresentado no Brasil em setembro, o Realme 11 5G chamou a atenção de cara por dois motivos: o visual suntuoso e o preço de R$ 2.599, consideravelmente alto para o segmento. Era, portanto, um smartphone promissor, mas muito caro. Hoje, qualquer busca pelo aparelho aponta preços próximos dos R$ 1.500. Ou seja, em pouco tempo, ele foi de aparelho caro a modelo atrativo pelo custo-benefício.

O preço, porém, não é o único ponto interessante do Realme 11 5G.

Pontos positivos

Design: O visual do Realme 11 5G chama a atenção logo de cara por lembrar um bocado modelos mais caros, como o iPhone da Apple, especialmente nas laterais, que são mais retas. Há duas cores, Glory Gold ("dourado") e Glory Black ("preto").

Testamos o modelo dourado. A combinação de suas formas e cores realmente produz um resultado interessante.

A traseira do aparelho é de plástico, mas pode facilmente se passar por vidro.

O nicho de câmeras na traseira é o aspecto mais polêmico do modelo, porque ele destoa do restante e ainda fica em um ressalto considerável. Mas é mais uma característica do tipo "ame ou odeie" do que, propriamente, uma falha.

Combinação de formas e cores é um dos pontos positivos do Realme 11 5G
Combinação de formas e cores é um dos pontos positivos do Realme 11 5G Imagem: Rodrigo Lara
Continua após a publicidade

Tela: É um dos seus pontos mais fortes. Não apenas pelas dimensões de latifúndio (6,72 polegadas, ou 17,06 cm), mas principalmente pelas suas características.

É um painel IPS, com ótimo ângulo de visão e resolução Full HD+. Ele é bem brilhante e definido e, como bônus, traz uma taxa de atualização de 120 Hz, qualidade desejável para quem curte assistir a filmes ou jogar no aparelho.

Câmera: Não dá para negar que os 108 MP da câmera traseira do Realme 11 chamam a atenção. Mas certamente eles contribuem pouco para a qualidade final das imagens captadas pelo conjunto duplo do aparelho — eles servem apenas para que as fotos tiradas no modo 108 MP possam ser impressas ou exibidas em telas grandes.

Apesar da quantidade de lentes e sensores ser modesta, a câmera do Realme 11 não decepciona.

Em ambientes iluminados ela consegue reproduzir bem as cores do cenário.

Em ambiente iluminado, este é o resultado de uma foto tirada com o Realme 11 5G
Em ambiente iluminado, este é o resultado de uma foto tirada com o Realme 11 5G Imagem: Rodrigo Lara
Continua após a publicidade

Em ambientes mais escuros, ela não faz milagres e o desempenho cai um pouco em qualidade.

Foto tirada com o Realme 11 durante show
Foto tirada com o Realme 11 durante show Imagem: Rodrigo Lara

Na frente, os 16 MP dão conta em situações mais iluminadas, mas já sofrem mais quando há menos luz.

Bateria: Ainda que a bateria siga o padrão de 5.000 mAh, o ponto positivo aqui é que o Realme 11 5G tem um apetite moderado. Durante os testes, em uso normal, a autonomia do modelo foi próxima dos dois dias, ainda que seja necessário considerar que ele ficou em wi-fi durante a maior parte do tempo.

E se a bateria acabar, o carregamento é um ponto que merece destaque: o adaptador de 67 W preenche mais de 50% da bateria em meia hora.

Pontos de atenção

Sistema: O problema aqui não é o Android 13 com a personalização da Realme, mas a quantidade de apps inúteis que acompanham o celular. E o pior de tudo é que não há como apagá-los, apenas desativá-los.

Continua após a publicidade

Construção: Ainda que o plástico da traseira tenha um potencial menor para rachar se comparado com revestimento de vidro e o Realme saia de fábrica com película na tela e capinha na embalagem, há um ponto baixo em sua construção: a ausência de qualquer certificação de resistência à água.

Sendo assim, é importante que quem possuir o aparelho o mantenha totalmente afastado de locais com água, além de redobrar a atenção caso surja uma chuva sem aviso prévio.

Recursos extras

O Realme 11 5G não traz recursos revolucionários. Ele usa um leitor biométrico na lateral e, claro, permite acesso a redes 5G.

Além disso, ele possui um "cofre", onde é possível guardar arquivos importantes protegidos por senha.

Vale a pena?

O Realme 11 5G tem um custo-benefício matador e é impossível desconsiderar isso na hora de falarmos qual perfil ele tende a agradar.

Continua após a publicidade

Ele concorre com aparelhos que ocupam os andares mais altos do segmento dos intermediários, ao mesmo tempo que traz um preço extremamente competitivo.

Tende a agradar quem procura um intermediário com algo a mais, especialmente na câmera, e sem levar para casa um aparelho com aspecto simples demais.

Ficha técnica

Sistema: Android 13 (Realme UI 4.0)
Tela: 6,72 polegadas IPS, FHD+ (1080 x 2400 pixels), 120 Hz de taxa de atualização
Câmeras principais: 108 MP (grande angular) + 2 MP (sensor de profundidade)
Câmera frontal: 16 MP (grande angular)
Bateria: 5.000 mAh
Processador: Mediatek Dimensity 6100+ (octa-core de 2,2 GHz)
Armazenamento: 256 GB (expansível com cartão micro SD)
Memória: 8 GB com função para dobrar esse valor
Resistência à água: nenhuma
Dimensões: 165,7 x 76 x 8,1 mm (A x L x P); 190 gramas

Imagem

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes