Como deixar sua casa mais segura e inteligente gastando apenas R$ 500

Não é preciso gastar muito para você ter uma casa inteligente. Se a ideia é começar pela segurança do seu lar, com R$ 500, por exemplo, é possível comprar um kit básico. E a instalação pode ser feita por conta própria.

Em geral, os kits dos fabricantes mais conhecidos trazem uma central inteligente com sirene embutida (ou independente) mais sensores de movimento e de portas e janelas.

Inclui 2 sensores de abertura, 1 sensor de movimento, 1 central inteligente e 1 controle remoto

Aceita comandos pelo aplicativo de celular e por voz (Alexa e Google Assistente)

Linha ampla, com vários dispositivos complementares

Fácil de usar e instalar

Inclui 1 sensor de movimento, 2 sensores de porta, 1 central inteligente, 1 controle remoto e 1 carregador de parede

Continua após a publicidade

Aceita comandos pelo aplicativo de celular i2GO Home e por voz (Alexa e Google Assistente)

Notificações em tempo real: informa se algum dispositivo for acionado ou se detectar movimento

Simples e fácil de usar, mas instalação pode dar um pouco de trabalho

Também dá para acrescentar itens separadamente, adicionando câmeras wi-fi, fechaduras digitais e detectores de gás e fumaça.

Para comandar todos os equipamentos por um único aplicativo, você terá que investir em soluções de uma mesma marca.

Continua após a publicidade

Captação de imagens em Full-HD e campo de visão de 125º

Visão noturna e áudio bidirecional

Gravação das imagens em cartão de memória, adquirido separadamente

Compatível somente com app Izy

Funciona por biometria, senha, cartão de proximidade, chave ou app Multilaser Liv

Continua após a publicidade

Capacidade para cadastrar até 100 usuários

Como montar seu kit inteligente de segurança

A primeira dica é escolher bem o fabricante.

O consumidor deve optar por marcas que têm tradição no mercado e oferecem suporte e rede de assistência técnica. E para centralizar a operação de todos os dispositivos em um único aplicativo, é fundamental verificar se o fabricante selecionado conta com uma linha diversificada de produtos, que permitam a atualização do seu sistema. Silvano Barbosa, especialista em segurança eletrônica há mais de 20 anos

Outro ponto a analisar é a qualidade da rede wi-fi onde os produtos serão instalados.

Se o sinal for fraco no celular, certamente,os dispositivos também não funcionarão direito. Resultado: você vai precisar de pontos de acesso sem fio para que o sinal chegue melhor aos vários cômodos da casa.

Continua após a publicidade

Para reforçar a segurança, os moradores não devem utilizar comandos de voz na hora de abrir fechaduras e portões, o que facilita a ação de bandidos.

Barbosa também sugere que sejam feitas simulações constantes de arrombamento de portas e janelas com a intenção de testar a vida útil das baterias.

Câmeras: como distribuir pela casa?

Para Eytan Magal, consultor com 40 anos de experiência na área de segurança, o número de câmeras deve ser proporcional ao tamanho da casa.

Na parte externa, portas e portões devem ter prioridade, mas sem esquecer da cobertura da área de lazer, jardim ou garagem que fica entre o muro e a casa. Eytan Magal

Já Silvano Barbosa sugere a compra de, pelo menos, quatro câmeras. Na parte interna, espaços de grande circulação têm preferência.

Continua após a publicidade

Os especialistas sugerem câmeras com campo de visão a partir de 120º e áudio bidirecional, que permitem seguir os passos, ouvir e falar com a criança. A mesma aplicação também pode ser útil em casas com idosos e pets.

Nas famílias com filhos pequenos, é indispensável instalar câmeras no quarto e na sala de estar. Eytan Magal

E fique atento ainda às especificações gerais, já que há modelos próprios para áreas internas e externas.

Curte eletrônicos, games e achadinhos do momento? Fique de olho na nossa curadoria de produtos: no Monitor de Ofertas UOL, no Twitter (@ofertas_uol), no Telegram (monitordeofertasuol) e nos vídeos do TikTok (@guiadecompras_uol).

Imagem

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes