PUBLICIDADE
Topo

Podcast

UOL Palmeiras

O podcast para os torcedores do verdão


ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

UOL Palmeiras #21: Verdão não se preparou bem para saída de Viña

Do UOL, em São Paulo

20/07/2021 16h00

Matías Viña está de saída do Palmeiras. O lateral-esquerdo está muito próximo de fechar sua transferência para a Roma. A negociação do uruguaio, de 23 anos, deve ficar em torno dos 14 milhões de euros (cerca de R$ 85,8 milhões), valor perto do que o clube alviverde pretendia pelo jogador.

No podcast UOL Palmeiras #21 (ouça na íntegra no episódio acima), o apresentador Pedro Lopes, o colunista Bruno Andrade e o repórter Diego Iwata Lima discutem como o Palmeiras não se preparou bem para a perda do lateral, que havia despertado interesse de alguns clubes há algum tempo. Sem peças de reposição à altura no elenco, o clube deve enfrentar dificuldades para garimpar um substituto.

Lima citou a revolta dos torcedores com a saída de um dos jogadores mais importantes da equipe para mostrar como a diretoria falhou ao não se precaver para esse momento. "O próprio Palmeiras sabia que esse jogador seria vendido. Aí fica um pouco da revolta do palmeirense. Era claro que ele tinha mercado e tinha pretensões de sair, em uma posição em que há uma escassez mundial. O Palmeiras tinha que ter se preparado melhor para isso. Já deu para ver que o Victor Luís não era o cara há uns dois meses. Então por que o clube não fez esse garimpo antes? O torcedor fica irritado com essa diretoria, que é um pouco passiva nesse sentido", afirmou.

Andrade detalhou como funciona o sistema de observação de jogadores do clube. "A diretoria sabia que tinha chance de perder o Viña. A comissão técnica tinha noção de que ele queria sair e a chance de perdê-lo era grande. Além dos scouts do próprio Palmeiras, o Abel Ferreira tem dois profissionais que moram em Portugal e monitoram o mercado a pedido do treinador. É quase um trabalho paralelo. Depois, eles juntam os nomes. Não ficaria nada surpreso se, nos próximos dias, escutarmos um jogador colombiano, uruguaio, argentino, um nome não tão conhecido na grande mídia por conta desse scout bem trabalhado", disse.

Lima enfatizou a dificuldade que o clube terá para encontrar um substituto, já que o próprio elenco não conta com alguém à altura. "Não vai acontecer uma reposição à altura. Tecnicamente, pode até ser que o Palmeiras, nesse garimpo, encontre um jogador nesse nível, mas com o renome do Viña, um jogador de seleção, não vai aparecer. Falando de opções na base, um jogador que apareceu e talvez atropele o Lucas Esteves é o Vanderlan. Ele jogou na Libertadores, foi expulso, mas agradou mais do que o Lucas Esteves, que tem sido escalado pelo Abel como ponta", comentou.

Sobre a possibilidade de Gustavo Scarpa voltar a atuar como lateral-esquerdo, Lima foi categórico. "Isso está fora dos planos. Quem recolocou o Scarpa no meio, na posição dele e hoje ele é o melhor jogador do Palmeiras, foi o próprio Abel. Ele percebeu que estava subutilizando o Scarpa como lateral. Essa hipótese não está mais na mesa, até porque ele achou uma posição para o Zé Rafael na direita, com o Scarpa pela esquerda e pelo centro. Acho que a opção será mesmo o Renan, um zagueiro canhoto que já jogou como lateral. É um dano menor. Victor Luís e Lucas Esteves comprometeriam muito mais o sistema defensivo", completou.

Ouça o podcast UOL Palmeiras e confira também o debate sobre os detalhes da negociação do lateral com a Roma e como o técnico Abel Ferreira deve reagir com a saída de um de seus principais jogadores.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas" de distribuição de áudio. Você pode ouvir UOL Palmeiras, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e YouTube.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL