PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus: Fifa alerta contra reinício do futebol muito cedo em pandemia

Presidente da Fifa, Gianni Infantino - JOSE CABEZAS
Presidente da Fifa, Gianni Infantino Imagem: JOSE CABEZAS

Brian Homewood

Da Reuters, em Berna

10/04/2020 13h51

BERNA (Reuters) - O presidente da Fifa, Gianni Infantino, alertou hoje contra o recomeço do futebol muito cedo em meio à pandemia de coronavírus, afirmando às 211 federações filiadas que esse tipo de comportamento seria irresponsável.

O futebol parou no mundo todo devido à pandemia, com ligas nacionais em espera e grandes torneios como a Euro 2020 e a Copa América adiados por um ano.

"Nossa primeira prioridade, nosso princípio, o que usaremos em nossas competições e incentivaremos todos a seguir é que a saúde vem em primeiro lugar", disse Infantino em comunicado divulgado nesta sexta-feira, que a FIFA disse ser especialmente voltado para seus membros.

"Não posso enfatizar isso o suficiente. Nenhuma partida, competição ou liga vale a pena arriscar uma única vida humana. Todos no mundo devem ter isso muito claro em mente", acrescentou.

Enquanto isso, discussões estão sendo realizadas em todo o mundo sobre quando e como recomeçar a temporada, enquanto em alguns países há divergências sobre se os jogadores sofrer cortes nos salários.

"Seria mais do que irresponsável forçar a retomada das competições se as coisas não estivessem 100% seguras", afirmou Infantino.

"Se tivermos que esperar um pouco mais, devemos fazê-lo. É melhor esperar um pouco mais do que correr riscos".

Infantino reiterou que a Fifa está avaliando o impacto financeiro da paralisação para preparar a resposta correta.

"Vocês precisam saber que estaremos lá e encontraremos soluções juntos", disse ele. "Você nunca estará sozinho... (e) o mundo saberá para onde vai o dinheiro e, igualmente importante, por que o dinheiro vai para lá."

"Se o futebol conseguir ter uma discussão em que todos contribuam positivamente e tendo em mente o interesse global sobre o individual, estou convencido de que nosso futuro pode ser melhor que o nosso passado e estaremos melhor preparados para os próximos tempos", acrescentou Infantino.

Futebol