Topo

Esporte


Indicado à presidência da federação alemã de futebol diz que não fará "show solo"

21/08/2019 14h15

BERLIM (Reuters) - O presidente indicado para a Federação Alemã de Futebol (DFB), Fritz Keller, afirmou nesta quarta-feira que não assumirá posições internacionais ou que dirigirá a DFB em um "show solo", após receber o apoio de associações profissionais e amadoras.

Keller, que presidia o Freiburg desde 2010, foi o único nome apontado por uma comissão da DFB a cargo de encontrar o novo chefe da associação.

Ele ainda precisará ser eleito em 27 de setembro.

"No futuro, isso não será um show solo. Haverá tarefas em diferentes ombros, e cada um terá sua responsabilidade. Não há outra saída", disse em uma entrevista coletiva. "Temos de trabalhar em conjunto."

Seu antecessor, Reinhard Grindel, renunciou em abril, após sofrer pressões por ter recebido quantias de uma subsidiária da DFB e um relógio do empresário e administrador futebolístico ucraniano Grigory Surkis.

Grindel, que já participou dos conselhos executivos da Uefa e Fifa, foi o terceiro presidente consecutivo da DFB envolvido em um escândalo.

A DFB agora espera que Keller, que assumiu a vice-presidência do Freiburg em 1991, consiga controlar o barco.

"Vejo meu trabalho a nível nacional. Não quero estar em órgãos como Fifa e Uefa. Este é um trabalho 24 por 7, de tempo integral", acrescentou.

Keller, que obteve o apoio unânime de todos os clubes da primeira e segunda divisões, disse que o vice-presidente da DFB, Rainer Koch, será encarregado dos papéis internacionais.

(Por Karolos Grohmann)

Mais Esporte