PUBLICIDADE
Topo

Futebol

No reencontro do último Major, FURIA perde para a Nigma Galaxy na final da ESL Impact Valencia

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

03/07/2022 14h07

FURIA Nigma

Não foi dessa vez que o Brasil teve um time feminino campeão mundial. Na grande decisão da ESL Impact Valencia, disputada neste domingo, a FURIA reencontrou a Nigma Galaxy, mesmo adversário da Impact Dallas, e foi derrotada por 2 a 0. Em uma campanha quase perfeita, as brasileiras tiveram problemas nas primeiras metades dos mapas, chegaram a iniciar boas recuperações, mas sucumbiram diante do time russo.

Logo no primeiro mapa, a Dust2, a Nigma Galaxy se impôs completamente em um round como contra-terrorista. A equipe russa abriu vencendo, sofreu empate e embalou sete rounds seguidos para ficar muito confortável no placar. Com 8 a 1 contra, as brasileiras iniciaram uma recuperação ainda no ataque, anotaram cinco de seis rounds possíveis e reduziram a desvantagem para 9 a 6.

Na virada de tempo, a Nigma voltou a pressionar e iniciar muito bem com quatro rounds seguidos e deixar o jogo na mão. Mesmo com Olga muito bem e sendo o destaque do time brasileiro até então, as russas finalizaram o mapa em 16 a 8 e abriram a final em vantagem. Pelo lado das europeias, Ana e twenty3 foram os destaques com 20/11 e 21/14, enquanto Olga 22/21 foi a única a positivar pelas brasileiras.

Na Vertigo, escolha da Nigma Galaxy, o pesadelo brasileiro voltou a acontecer com um início muito abaixo e pouco produtivo. Com um 7 a 1 quase perfeito, a equipe russa conseguiu mais uma vez embalar, deixar as brasileiras com muito caminho para buscar e ficar em uma situação muito confortável. Antes de virar o intervalo, a FURIA fez cinco em sets rounds, e foi para a última tentativa com 9 a 6 contra.

Logo na abertura como CT, a FURIA seguiu a estigma de não vencer o “pistol”, chegou a tomar sete rounds seguidos e ficou a beira da derrota. Diante de 10 game points, a equipe brasileira teve que correr atrás e fez mais uma reação muito bom ao embalar cinco vitórias consecutivas, mas sucumbiu em um armado diante das adversárias. Mesmo com as recuperações, as brasileiras encontraram dificuldades diante do momento e pressão russa e sucumbiram novamente na final para a equipe europeia por 16 a 11, fechando em 2 a 0. Vilga e twenty3 voltaram a se destacar pela Nigma com 21/20 e 20/18, respectivamente, e Izaa e Mari foram os nomes brasileiros com 21/18 e 20/18.

O título coroa a excelente campanha da Nigma com a campanha perfeita com cinco vitórias em cinco jogos. A FURIA novamente deixa um Major com o gosto amargo da derrota, mas também mostra a força do cenário brasileiro com quatro triunfos nos cinco jogos que disputou.

Futebol