PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Qual a solução para o ataque do Ceará?

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

28/09/2021 17h02

O Técnico Tiago Nunes, tem como objetivo melhorar o desempenho ofensivo do time do Ceará, para isso listamos alguns pontos desses últimos 3 jogos da equipe alvinegra que podem ser mais explorados ou evitados para melhorar o setor ofensivo do time alvinegro.

Tomada de Decisão: O Ceará é uma equipe que tem cometido erros na chamada "tomada de decisão". Nota-se que jogadores decisivos como o Vina, por exemplo, têm optado pela linha de passe mais bem marcada pelo adversário permitindo a recuperação de bola da mesma.

Ausência de atacante de referência: Jael tem sido utilizado como um atacante mais móvel ao invés de um "jogador referência". Por questões físicas, o camisa 9 do Ceará não apresenta características de movimentação para abrir espaços na marcação e muito menos atacar espaço em profundidade, logo a melhor alternativa seria usá-lo como centroavante ou utilizar Cléber, que é um jogador de mais movimentação e velocidade.

Compactação Defensiva e Transição Ofensiva: O Ceará muitas vezes marca em 4-4-2, deixando de lado o esquema 4-2-3-1 para ter 2 linhas de 4 compactas e dando liberdade para Vina chegar mais à frente no campo de ataque para pressionar a saída de bola e iniciar uma possível transição ofensiva. É uma tática que pode ser bem aproveitada pelo time alvinegro visto que a equipe adquiriu bastante essa característica de marcar gols em transição ofensiva ainda quando era comandada por Guto Ferreira.

Geovane e a Saída de bola: Tiago Nunes deu oportunidades para Geovane, jogador formado nas categorias de base do Ceará. O jovem se destacou contra Santos e Chapecoense pelo passe vertical na saída de bola. Frequentemente, ele recuava para fazer o papel do terceiro jogador na saída de bola juntamente com os zagueiros e se saiu bem especialmente na qualidade dos lançamentos.

Fernando Sobral chegando para finalizar: Embora seu principal destaque sejam os desarmes, Fernando Sobral também se qualificou contra a Chapecoense por participar do jogo ofensivo alvinegro. Fazendo inversões de bola, se apresentando para criar linhas de passe e chegando para finalizar como elemento surpresa. Se o meio campo der mais opções de ataque, numericamente e funcionalmente o ataque fica mais poderoso.

Futebol