Topo

Esporte


Klopp vê classificação possível, mas evita comparações com Roma x Barcelona

'Ainda existe a crença que podemos chegar lá, mas sabemos que será difícil', diz técnico do Liverpool Imagem: Albert Gea/Reuters

Da EFE, em Liverpool

06/05/2019 15h28

O técnico Jürgen Klopp admitiu que a situação do Liverpool na Liga dos Campeões se tornou bastante delicada após a derrota para o Barcelona por 3 a 0 na última quarta-feira, no Camp Nou, em jogo de ida pelas semifinais, mas disse ainda ter esperança de disputar a decisão pelo segundo ano seguido.

"Tivemos resultados decentes nesta temporada, nos quais marcamos mais de três gols, e jogar em casa nos ajuda. Ainda existe a crença que podemos chegar lá, mas sabemos que será difícil. Tudo é possível, especialmente em Anfield", disse o treinador alemão em entrevista coletiva concedida hoje no estádio Anfield Road, palco do duelo de amanhã.

Na busca pela virada, Klopp não poderá contar com os atacantes Roberto Firmino e Mohammed Salah, ambos machucados. Ele tentou ver a o lado positivo da situação e a usou para motivar os reservas.

"Essas ausências dão a outros jogadores a oportunidade de se tornarem heróis. Se virarmos a eliminatória, o nome deles será lembrado para sempre", destacou.

"A situação não é a que gostaríamos de ter, mas tentaremos vencer. Como abordar o jogo? Tentaremos vencê-lo. Se em um dado momento tivermos a oportunidade de passar à próxima fase, tentaremos fazer isso. Foi uma temporada longa, e há uma pequena chance de deixá-la mais longa. Teremos dois jogos em casa, em uma temporada incrível, e deveríamos celebrá-la com uma boa atuação em campo e um bom ambiente nas arquibancadas", completou.

De toda forma, o técnico destacou que o Liverpool jogou bem em Barcelona, apesar do resultado ruim. "Foi um de nossos melhores jogos da temporada. Foi estranho. Não tivemos muitos resultados como esse nesta temporada. E tenho certeza de que o Barcelona vem aqui com respeito. Não são muitas as equipes que vão ao Camp Nou e dominam", analisou.

O principal responsável pelo triunfo do Barça na ida foi Lionel Messi, autor dos dois últimos gols, um deles em cobrança de falta que morreu no ângulo direito do goleiro brasileiro Alisson. Klopp não poupou elogios ao craque argentino.

"Provavelmente é o melhor do mundo. A gente o teve sob controle por 88 minutos e mesmo assim ele fez coisas especiais. Isso mostra que precisamos estar concentrados contra ele durante os 90 minutos", comentou.

No ano passado, o Barcelona foi eliminado nas quartas de final da Champions pela Roma com uma derrota por 3 a 0 na Itália, após ter goleado por 4 a 1 na Espanha. Na opinião do técnico do Liverpool, as situações são distintas.

"Eles (a Roma) marcaram um gol fora de casa e nós não. Se você quer ganhar, precisa respeitar os passos necessários. Temos que estar prontos para brigar 95 minutos. Talvez mais. Não se consegue vencer por 3 a 0 em 45 minutos. Temos que defender muito bem e ser muito criativos no ataque", disse.

Mais Esporte