PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Conmebol abre procedimento para investigar escalação de Sánchez pelo Santos

22/08/2018 15h57

Assunção, 21 ago (EFE).- A Conmebol anunciou nesta quarta-feira ter aberto um procedimento disciplinar pela escalação do meia uruguaio Carlos Sánchez, pelo Santos, no jogo de ontem com o Independiente, pela ida das oitavas de final da Taça Libertadores.

De acordo com a entidade, a Unidade Disciplinar ficará responsável por avaliar se o jogador atuou de maneira regular ou não, já que o clube argentino acusa o Peixe de tê-lo utilizado, apesar da obrigação de cumprir suspensão.

Sánchez foi expulso na última partida por competição da Conmebol que disputou, ainda pelo River Plate, no empate com o Huracán em 2 a 2, pela volta das semifinais da Copa Sul-Americana, em 2015. Por causa do cartão vermelho, o uruguaio pegou "gancho" de três partidas.

O Santos, por sua vez, justifica a escalação pela anistia concedida pela Conmebol em 2016, a jogadores e clubes que sofreram punições. A medida foi tomada pela entidade em meio as comemorações ao seu centenário.

Além disso, o clube paulista aponta que o meia constava como regular no sistema eletrônico da entidade, consultado antes da partida de ontem com o Independiente, em Avellaneda, que terminou empatado em 0 a 0.

A Conmebol divulgou que avaliará se o Santos deixou de se enquadrar em dois parágrafos do artigo 7 do seu regulamento disciplinar, "descumprir as decisões, normas e ordem dos órgãos jurídicos" e "inscrever na súmula do jogo ou utilizar ao longo do jogo um jogador não elegível para disputar o mesmo".

Caso o Peixe seja considerado culpado pela Unidade Disciplinar, terá decretada derrota por 3 a 0, no jogo. Com isso, terá que reverter a desvantagem na próxima terça-feira, quando acontecerá o duelo de volta.

Esporte