Sabalenka arrasa na estreia em Roland Garros e se diverte com o público; Rybakina avança

Derrotada em duas finais seguidas para Iga Swiatek, em Madri e Roma, Aryna Sabalenka busca uma redenção em Roland Garros onde tem como melhor resultado a semifinal de 2023. Nesta terça-feira, a número 2 do mundo estreou na Philippe-Chatrier, a quadra principal do Grand Slam de Paris, arrasando a russa Erika Andreeva com 6/1 e 6/2 e aproveitou para brincar com o público que lotou a quadra durante seu jogo.

"Estou super feliz em ver todos vocês aqui nos apoiando. Foi um clima ótimo. Eu sei que vocês não tiveram escolha porque está chovendo lá fora, então tinham que estar nessa quadra", brincou a belarussa, com um largo sorriso no rosto, lembrando da "falta de opção" dos torcedores por causa das partidas adiadas ou interrompidas pela chuva - a quadra central tem teto.

Sabalenka nunca ganhou Roland Garros e não se coloca entre as favoritas. Desta maneira, busca descontrair em interação com a torcida para buscar um combustível a mais na busca pela fim do tabu no Grand Slam de Paris. O começo foi promissor.

Sem dar chances para a russa, precisou de apenas 1h09 para vencer. Após o 1 a 1 na primeira parcial, a favorita emplacou cinco pontos, com duas quebras, para fazer 6 a 1 no terceiro set point.

Já o segundo set começou com três quebras seguidas, e melhor para a belarussa, que abriu importantes 3 a 1 para não mais ter a vitória ameaçada. Em novo break point aproveitado, fez 5 a 2 e fechou no saque, se garantindo no terceiro match point.

Outras favoritas também, não tiveram trabalho para avançar nesta terça-feira. Quarta favorita, a Casaque Elena Rybakina passou pela belga Greet Minnen, parciais de 6/2 e 6/3, enquanto a chinesa Qinwen Zheng (cabeça 7) foi ainda melhor, não dando chances para a francesa Alizé Cornet, ganhando por 6/2 e 6/1.