Brasil conquista 2 vagas para Paris 2024 na maratona marcha atlética em revezamento misto

O Brasil conquistou mais duas vagas olímpicas para os Jogos de Paris 2024, neste domingo, no Mundial de Marcha Atlética por Equipes em Antalya, na Turquia. Caio Bonfim e Viviane Lyra terminaram em quinto lugar a nova prova da maratona marcha atlética em revezamento misto, com o tempo de 2h59min55.

Os primeiros 22 países do Mundial de Antalya classificaram uma equipe para a Olimpíada. Além disso, as cinco duplas garantiam uma segunda vaga do mesmo país: Itália (Francesco Fortunato e Valentina Trapletti, com 2h56min45), Japão (Koki Ikeda e Kumiko Okada, 2h57min04), Espanha (Álvaro Martín e Laura Garcia-Caro, 2h57min47), México (Ever Olivares e Alegna González, 2h59min21) e Brasil.

Caio Bonfim e Viviane Lyra já têm índices olímpicos para as provas individuais e haviam conquistado a medalha de bronze na maratona de marcha atlética nos Jogos Pan-Americanos de Santiago, no Chile, em 2023, com 3h02min14.

A prova envolveu um homem e uma mulher numa maratona (42,195 km). Bonfim marchou 12,195, depois Viviane completou 10 km com Viviane, novamente Bonfim fez 10 km, e os 10 km finais foram de Viviane. "A Viviane entrou na última volta da prova na liderança e a gente só tinha uma falta no quadro. De repente apareceram mais duas e a Viviane teve de ir para o pit lane. A gente estava sonhando com uma medalha, tínhamos condições, mas teve essa decisão da arbitragem", disse a treinadora Gianetti Sena Bonfim, mãe e técnica de Caio Bonfim.

"Sabemos que nós temos condições de disputar de igual para igual com todos os atletas, mas a arbitragem é soberana. Vamos continuar trabalhando, melhorar o que for preciso e seguir em frente", acrescentou a treinadora.

Caio Bonfim permanece na Europa para competir em mais dois GPs da categoria ouro do Circuito da World Athletics de Marcha Atlética. No dia 5 de maio, ele compete em Warszawa, na Polônia, e no dia 18 de maio, em La Coruña, na Espanha.

A segunda dupla do Brasil no Mundial de Antalya foi formada por Max Batista Gonçalves dos Santos e Gabriela Muniz e terminou na 52ª posição, em 3h20min51.

Além das vagas no revezamento misto, o Brasil conquistou a medalha de bronze nos 20 km marcha atlética, na prova individual, com a pernambucana Érica Sena, que marcou 1h29min22, atrás da peruana Kimberly García León (1h27min12) e da chinesa Zhenxia Ma (1h27min55). Erica, que também tem índice olímpico para Paris, superou rivais na última volta do circuito de 2 km para conquistar um lugar no pódio.