Vila Belmiro é pichada com ameaças a jogadores e à gestão Rueda: 'Queremos sua vida'

A eleição de Marcelo Teixeira para presidente ainda não apagou da memória dos torcedores santistas os vexames sob a direção de Andres Rueda que culminaram com o rebaixamento à Série B de 2024. Nesta segunda-feira (11), os muros da Vila Belmiro foram pichados contra a gestão que está se despedindo e também contra o atual elenco, com mensagem ameaçadora.

"Queremos sua vida", apareceu escrito em uma das paredes do estádio do Santos, ao lado de outra pichação de revolta que cobrava reformulação total. "Fora todo mundo", cobrava a frase manifestando insatisfação por causa da primeira queda em 111 anos de história.

No sábado, dia da eleição, torcedores organizados tentaram invadir o local para protestar. A revolta desde a última rodada do Brasileirão é gigante. Nos muros da Vila, mais revoltas: "Jogadores lixos" e uma cruz ao lado dos nomes de Rueda, Zé Carlos (José Carlos Oliveira, vice-presidente) e (Fábio) Maradei, assessor de imprensa.

O clube trabalhou rápido e apagou as pichações, mas torcedores prometem continuar cobrando para que o elenco seja todo reformulado. Rueda fez um vídeo pedindo desculpas aos torcedores pela queda no fim de semana. Puxará uma fila que deve contar com muitos jogadores. Marcos Leonardo e Joaquim têm tudo para jogar na Europa, enquanto diversos jogadores devem ser dispensados ou negociados, como Soteldo.

Siga o UOL Esporte no

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora