D'Alessandro deixa o Cruzeiro após somente nove meses para 'ficar mais próximo da família'

Durou pouco a primeira aventura do argentino Andrés D'Alessandro como dirigente. O ex-jogador e ídolo da torcida do Internacional pediu demissão do Cruzeiro após nove meses na função de coordenador de Futebol alegando que gostaria de ficar mais perto dos familiares.

D'Alessandro foi contratado para ser um interlocutor da equipe profissional do Cruzeiro com as jovens revelações da base. Era ele quem levava informações sobre os jovens que poderiam reforçar o time principal no Brasileirão.

A notícia da saída foi dada pelo clube no fim da tarde desta quinta-feira, um dia após o clube empatar com o campeão Palmeiras, por 1 a 1, no Mineirão, em Belo Horizonte. Depois de passar aperto na reta final, a equipe conseguiu se livrar da queda com um a rodada de antecedência.

"D'Alessandro se despede do cargo de coordenador de futebol do Cruzeiro. O profissional, que chegou ao clube em março, fez um importante trabalho de integração entre as categorias de base e o time principal nesta temporada, atuando junto dos atletas e comissões técnicas", postou o Cruzeiro.

O clube desejou sorte ao profissional. "D'Alessandro vestiu a camisa do projeto celeste e é um exemplo de seriedade e vontade de vencer, pilares da nossa gestão. Sua saída é uma decisão pessoal, para estar mais próximo de sua família. Agradecemos por toda a dedicação ao Cruzeiro e desejamos muito sucesso na sua trajetória."

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes