Superintendente aposta no elenco, mas Guarani deve ter 10 reforços para 2024

Apresentado como novo superintendente de futebol do Guarani, Julinho Camargo avisou que não deve fazer loucuras para montar o elenco para a próxima temporada. Apostando na permanência da "espinha dorsal" da atual formação, o dirigente projetou 10 reforços, considerados como reposições e pontuais.

Camargo estava no Ceará na última temporada e chega para o lugar de Lucas Drubscky, que assumiu por coincidência cargo no próprio clube cearense.

O novo comandante do futebol crê na continuidade no elenco campineiro. "Eu acredito que a gente deve ficar entre 15 e 16 jogadores do atual elenco. O Paulistão tem 26 inscritos. Então devemos trazer pelo menos 10 jogadores. Imagino ter uma reposição por posição. O elenco mostrou que é competitivo, esteve no G-4. Eu acredito em continuidade. Vamos tentar ao máximo manter uma espinha", explicou Julinho Camargo.

Nesta temporada, o Guarani flertou com o acesso para a Série A, que não acontece há 14 anos. O novo superintendente já adiantou que a Série B será o grande objetivo do clube na próxima temporada.

"Pelo histórico recente do Guarani, que vem fazendo competições buscando algo a mais, brigando pelo acesso nos dois últimos, qualquer profissional gostaria de estar. São Paulo é o centro do futebol brasileiro. É um clube que vai dar as condições para ser competitivo e buscar o tão sonhado acesso, que é um objetivo grande do clube", complementou.

Antes da Série B, no entanto, o Guarani vai ter que se preocupar com o Paulistão, já que caiu em um grupo complicado, com o atual campeão e vice, Palmeiras e Água Santa, além de seu arquirrival, a Ponte Preta.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes