Bruno Rodrigues diz que família foi xingada no Mineirão após pênalti perdido

Acostumado a ser elogiado pela torcida, o atacante Bruno Rodrigues viveu situação oposta na noite desta quinta-feira (30). O jogador do Cruzeiro foi alvo de vaias ao ser substituído no segundo tempo, depois de perder um pênalti. Rodrigues chegou a discutir com um torcedor no banco de reservas. Ao fim da partida, ele revelou que uns mais exaltados cobraram sua família nas arquibancadas do Mineirão.

"O futebol é movido por emoção. Mas agressões físicas ou verbais não podem ser toleradas. Eu sei que tive minha parcela de culpa no resultado de hoje e não fujo das minhas responsabilidades. Sempre aceitei as críticas e até mesmo as ofensivas. Permaneci no clube pelo projeto, carinho pela instituição e principalmente pelo apoio da minha família e da minha namorada", afirmou o jogador, em seu perfil nas redes sociais.

Bruno Rodrigues disse que familiares foram ofendidos logo após perder o pênalti - a partida com o Athletico-PR terminou empatada por 1 a 1. "Durante a partida de hoje [quinta], ela [namorada] foi xingada, assim como toda a minha família, por alguns torcedores. Fico triste e venho pedir respeito, pelo menos aos meus familiares. Eu sou profissional e sempre vou arcar com minhas responsabilidades, mas minha família não merece sofrer no estádio, lugar onde eles têm ido para apoiar nosso time."

Logo após deixar o gramado, no decorrer do segundo tempo, o atacante discutiu com um torcedor. As câmeras da transmissão flagraram Bruno Rodrigues recebendo o apoio do zagueiro Lucas Oliveira, que o tirou da discussão e o encaminhou para o banco de reservas.

O jogador também recebeu o carinho de parte da torcida. Ele é o artilheiro do time na temporada, com 13 gols, e também lidera as assistências, com sete.

O tropeço em casa manteve o Cruzeiro em situação perigosa na tabela. Em 14º lugar, soma 45 pontos e, matematicamente, ainda corre o risco de ser rebaixado. Isso porque o Bahia, atual 17º colocado e primeiro integrante da zona de rebaixamento, tem 41 e ainda pode escapar da queda. América-MG, Coritiba e Goiás já estão confirmados na Série B de 2024.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes