PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Woodley promete recusar 'reserva' se Darren Till não bater o peso no UFC 228

Ag. Fight

29/08/2018 08h00

Tyron Woodley colocará seu cinturão em jogo no dia 8 de setembro contra Darren Till e, caso seu oponente tenha algum problema de última hora e não possa lutar, o UFC já escalou Kamaru Usman para o sobreaviso. Na última segunda-feira (27), entretanto, o campeão afirmou, em entrevista ao programa 'Ariel Helwani's MMA Show', que não há chances de encarar o 'Pesadelo Nigeriano' no evento.

A expectativa da possível substituição gira em torno do histórico da dificuldade de Till alcançar o peso da divisão, já que falhou na balança em duas oportunidades, em maio de 2017 e neste ano. O UFC, inclusive, antecipou-se convocou Usman como substituto. Mas Woodley reclamou da diferença de características entre seus dois possíveis adversários.

"Eu e Usman vamos lutar em algum momento, tudo bem por mim quanto a isso. Não tenho problemas em lutar contra ele ou o Mike Perry, são caras que eu respeito. Eu gosto de atletas que possuam habilidades diferentes e sejam verdadeiros lutadores, mas eu não vou lutar com ele com antecedência de apenas 24 horas", afirmou Woodley, segundo transcrição do site 'MMA Weekly'.

"Eu tenho treinado para um striker de 1,90 m canhoto e não para um cara de 1,78 m fraco em pé. Negativo. Eu não sou tão bom à toa. Eu treino, me preparo, faço estratégias. Eu quebro meu oponente. Não vou mudar em cinco minutos. Sou um campeão mundial. Eu mereço tempo adequado para me preparar e treinar para um título mundial pelo qual trabalhei tanto. Eu não vou entrar. Não sou esse cara. Se ele quiser lutar comigo, será quando fizermos um camp de treinamento completo", finalizou.

Com 18 vitórias e apenas três derrotas na carreira profissional como atleta de MMA, Tyron Woodley é o lutador a ser batido na categoria dos meio-médios (77 kg) do UFC. O americano não perde desde 2014 e fará sua quarta defesa de cinturão contra Darren Till.

Esporte