PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Lutador se oferece para receber salário do Bellator em dinheiro virtual

Rory MacDonald com o nariz quebrado na luta contra Robbie Lawler no UFC 189 - John Locher/AP
Rory MacDonald com o nariz quebrado na luta contra Robbie Lawler no UFC 189 Imagem: John Locher/AP

Ag. Fight

27/11/2017 19h10

 

Ex-lutador do UFC, Rory MacDonald está escalado para enfrentar o brasileiro Douglas Lima pela cinturão dos meio-médios (77 kg) do Bellator, em janeiro. Mas, apesar do foco no título, o canadense mantém seu lado investidor e empresário ativo, o que parece garantir uma boa fonte de renda fora do mundo das lutas.

Em conversa com o programa "MMA Hour", Rory revelou que investe em Bitcoins, uma espécie de moeda digital, desde 2009, e que seus ganhos são animadores principalmente pelo atual momento de crescimento global do dinheiro virtual.

"Sim, está indo muito bem, estou feliz com o que está acontecendo. Estou animado por fazer parte disso, tive sorte de entrar quando entrei. Nunca estaria no ponto em que estou", narrou, parecendo satisfeito com seu perfil de investidor.

"O mercado decide. Você pode comprar em diferentes sites e moedas, pode checar o preço na internet. É mais ou menos isso, é um mercado não regulado. Acho que pode ser grande parte da história do mundo, em um futuro próximo. Tem muita coisa que pode crescer com essa tecnologia e ideia, inúmeras possibilidades. A maneira como se fazem negócios. Essa tecnologia pode mudar muita coisa", analisou o atleta empreendedor.

Em um dos momentos mais curiosos da entrevista, MacDonald afirmou que não pensaria duas vezes para aceitar receber seus salários no Bellator em Bitcoins. A medida, claro, não deve se tornar realidade - ao menos a curto prazo -, e parece motivada pelo bom momento financeiro de seu investimento.

"Tem altos e baixos, mas agora estamos no maior ápice que já vi. Muita gente entrando. pensando sobre e conhecendo, fazendo uso em seus negócios. Eu seria pago em Bitcoin, claro. Nunca perguntei para eles, mas talvez eu devesse". brincou com um tom sério.

MMA