PUBLICIDADE
Topo

NBA mantém a ideia de retomar a temporada jogando em alguns locais

LeBron James durante partida Los Angeles Lakers x Chicago Bulls - Matt Marton-USA TODAY Sports
LeBron James durante partida Los Angeles Lakers x Chicago Bulls Imagem: Matt Marton-USA TODAY Sports

em Los Angeles (EUA)

08/05/2020 22h50

O comissário da NBA Adam Silver disse aos jogadores hoje que se a temporada puder recomeçar, a entidade responsável pelo basquete masculino profissional americano prefere realizar os jogos em uma ou duas cidades sedes, como Orlando ou Las Vegas, informou a imprensa dos Estados Unidos.

Segundo o jornalista da ESPN Adrian Wojnarowski, Silver disse em uma conferência com os jogadores que, devido aos riscos da pandemia da covid-19, "seria mais seguro estar em um ou dois lugares, para começar".

A NBA estuda há semanas a possibilidade de retomar a temporada, suspensa desde 12 de março, com todas as equipes concentradas em uma mesma cidade sede, evitando viagens contínuas e facilitando a proteção dos jogadores contra o vírus.

Silver confirmou que Las Vegas e Orlando, possivelmente o resort Disney World, continuam sendo os locais mais prováveis, caso o plano seja implementado, disse Wojnarowski e o jornalista do The Athletic, Shams Charania.

Horas antes da conferência, Michele Roberts, diretora-executiva da Associação de Jogadores da NBA, declarou à ESPN que os jogadores saudaram a ideia da cidade sede a princípio, mas depois expressaram ceticismo porque foram informados das rigorosas medidas de isolamento em que estariam submetidos por semanas.

A conferência de hoje coincide com o primeiro dia em que a NBA autoriza as equipes a abrirem suas instalações para os jogadores para treinamento voluntário e individual, sob grandes medidas de segurança.

No entanto, apenas o Cleveland Cavaliers confirmou que havia realizado treinamento.

No futuro da temporada, Silver disse aos jogadores que a decisão de retomar a temporada ou cancelá-la pode não ser tomada em maio ou no início de junho, de acordo com os dois jornalistas.

O comissário também informou aos jogadores que, se os jogos voltarem antes que haja uma vacina contra o coronavírus, provavelmente serão disputados sem a presença de público.

Ele enfatizou que esta medida seria um golpe para a NBA porque os gastos dos torcedores nos estádios representam 40% da receita total da liga.

Basquete