PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Autoridades italianas revistam quartos de atletas jamaicanos

15/07/2013 11h37

ROMA, Latium, 15 Jul 2013 (AFP) - Ninguém foi detido na Itália no caso de doping que envolveu Asafa Powell, mas os quartos do hotel onde estão hospedados os atletas jamaicanos foram revistados pelas autoridades locais, informou a agência Ansa nesta segunda-feira.

"Ao contrário do que foi dito domingo (na conta Twitter de Powell), o preparador atlético canadense de Asafa Powell não foi detido. O homem, que trabalha para a equipe jamaicana de atletismo a alguns meses, está trancado em seu quarto do hotel onde estão hospedados os atletas jamaicanos", informou a agência italiana.

Asafa Powell, ex-recordista mundial dos 100 m, admitiu no último domingo ter sido flagrado no antidoping, mas que a substância proibida foi ingerida sem querer. "Uma investigação foi lançada pela minha equipe para saber como este produto entrou no meu corpo", declarou o atleta.

A equipe jamaicana, no centro deste novo escândalo de doping, se encontra atualmente em Lignano Sabbiadoro, perto de Udine, no noroeste italiano, onde deverá participar de um encontro de atletismo chamado "Esporte e solidariedade".

De acordo com mensagens escritas no último domingo na conta Twitter de Powell pelo empresário Tara Playfair-Scott, o individuo que teria fornecido os complementos alimentares em questão teria sido detido na Itália e seu quarto teria sido revistado pelas autoridades locais.

A agência Ansa informou que revistas foram efetuadas na noite de domingo nos quartos dos atletas jamaicanos, incluindo o de Asafa Powell, e medicamentos e complementos alimentares foram confiscados por precaução.

Powell faz parte de um grupo de cinco atletas jamaicanos, sendo dois velocistas, flagrados no antidoping durante as seletivas nacionais para o Mundial de atletismo, realizadas em Kingston.

Esporte