PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Thiago Neves diz que se arrepende de provocações ao Galo: 'Hoje não faria'

Thiago Neves diz que se arrepende de provocações ao Atlético-MG - Reprodução/SporTV
Thiago Neves diz que se arrepende de provocações ao Atlético-MG Imagem: Reprodução/SporTV

Colaboração para o UOL, em São Paulo

29/03/2021 23h12

Atualmente no Sport, o meia Thiago Neves se arrepende das provocações feitas ao Atlético-MG durante sua passagem pelo Cruzeiro. Em entrevista ao "Bem, Amigos", o jogador admitiu que "pegou pesado" com o então rival.

"Eu, hoje, com a cabeça que tô, não faria as coisas que eu fiz. Me arrependo de várias coisas que eu falei sobre o Atlético, outras coisas na época de Fluminense e Flamengo, então, quando você vai pegando uma experiência, você vê os erros que cometeu no passado. Não quero que meus filhos façam o mesmo que eu fiz", falou o jogador.

"Na época do Cruzeiro, de tanto que eu falei do Atlético, tiveram problemas com os meus filhos na escola, de ameaças. Eu me arrependo muito. Se tivesse pisado um pouco no freio, acho que poderia ter sido um jogador melhor", completou.

Thiago Neves acredita que a "boa fase" na Raposa resultou nas provocações exageradas.

"Acho que foi mais (na época do) Cruzeiro mesmo, que eu peguei pesado com o clube, com os jogadores. Eu fiz uma brincadeira uma vez, tinha acabado de acontecer o acidente com Brumadinho e eu fiz uma brincadeira falando do Atlético, uma coisa que eu fui muito mal. A época da minha vida que eu errei mais como jogador foi no Cruzeiro mesmo", admitiu o meia.

"Eu acho que me empolguei pelo momento que estava vivendo no Cruzeiro. Nunca tinha vivido uma fase tão boa. Deixei subir para a cabeça e acabei exagerando", justificou-se.

Em relação à passagem pelo Grêmio, em 2019, Thiago afirmou que estava "muito desanimado" por conta do rebaixamento do Cruzeiro.

"Em 2019, meu futebol estava em baixa, eu estava muito desanimado, estava tomando muita porrada. Cheguei no Grêmio e não fui abraçado como fui aqui no Sport. Cheguei com muita cobrança, porque foi um pedido pessoal do Renato", recordou.

Hoje no Sport, Thiago Neves destacou o carinho tanto da torcida quanto do clube.

"É bem diferente. Existe o preconceito de vir jogar aqui no Nordeste. Eu era um no começo da minha carreira. Sempre reclamava por ser muito longe, por sempre estar muito quente, o campo era sempre pesado, mas hoje eu vejo que eu deveria ter vindo antes", falou o jogador.

"Eu cheguei abraçado pelos torcedores, pela diretoria, pelos jogadores. Desde o meu primeiro dia todo mundo me deixando super a vontade. O Jair também, tivemos uma conversa importante que me deixou tranquilo para jogar também", seguiu.

Futebol