Topo

Esporte


Medina diz esperar revisão de bateria após eliminação por interferência

Gabriel Medina, durante etapa da França do Mundial de Surfe - WSL / LAURENT MASUREL
Gabriel Medina, durante etapa da França do Mundial de Surfe Imagem: WSL / LAURENT MASUREL

Do UOL, em São Paulo

20/10/2019 17h45

Gabriel Medina utilizou as redes sociais para se explicar sobre sua eliminação da etapa de Peniche, em Portugal. O brasileiro perdeu hoje para o compatriota Caio Ibelli nas oitavas de final.

Segundo o brasileiro, ele e Caio surfavam a mesma onda e ele não viu a placa de prioridade. Os juízes consideraram que ele cometeu uma interferência na onda que seria de Ibelli.

"Eu e Caio pegamos a mesma onda e cada um foi para um lado. A minha onda foi mais curta e a dele foi mais longa. Tanto que enquanto eu voltava para o outside, ele ainda estava surfando a onda dele. Quando cheguei no fundo, tinha tanta certeza que a prioridade era minha que não olhei para a placa de prioridade. Para minha surpresa, quando veio a onda seguinte, acabei indo porque estava seguro que a prioridade era minha. Acabei levando a interferência", escreveu o surfista em seu perfil oficial do Instagram.

Ao retornar à areia, Medina reclamou a situação com os juízes. Atual primeiro colocado na liga, o surfista espera que a bateria seja revisada.

"Quando saí da água fui falar com os juízes. Olhamos as imagens abertas, de nós dois voltando remando para o fundo, com um angulo da câmera aberto. Ficou bem claro que eu cheguei bem antes. E mesmo que eu tivesse chegado junto com ele e tivesse um empate, a prioridade seria minha pela regra. Porque na onda que surfamos juntos antes, o Caio tinha a prioridade 1. Tenho a esperança que a minha bateria seja reavaliada pois ocorreu um erro", completou.

A saída deixou Medina com 3,700 pontos. Filipe Toledo, Jordy e Ítalo Ferreira já garantiram 4,745.

Esporte