Topo

Mancha se junta a Gaviões e é 2ª torcida organizada campeã do Carnaval

Mancha Verde encenou a escravidão no Anhembi e foi campeã do Carnaval de São Paulo - Simon Plestenjak/UOL
Mancha Verde encenou a escravidão no Anhembi e foi campeã do Carnaval de São Paulo Imagem: Simon Plestenjak/UOL

Do UOL, em São Paulo

05/03/2019 17h19

A Mancha Verde é campeã do Grupo Especial do Carnaval de São Paulo e de quebra encerra certo "domínio" da rival Gaviões da Fiel. A torcida palmeirense teve desfile perfeito, com 270 pontos, e ficou apenas um décimo à frente da Dragões da Real. É o primeiro título da escola de samba ligada ao Palmeiras.

A apuração teve enorme emoção. Mancha Verde e a Acadêmicos do Tatuapé chegaram ao último quesito empatadas, com a escola alviverde na frente pelos critérios de desempate. De todas as notas do Carnaval, a Mancha recebeu apenas uma nota abaixo de 10: um 9.8 em evolução - que foi descartado. O Tatuapé teve três décimos descontados em alegoria, o quesito que decidiu o título, e acabou ultrapassada pela Dragões.

A Gaviões da Fiel, escola de samba que é também uma torcida organizada do Corinthians, é tetracampeã, com vitórias em 1995, 1999, 2002 e 2003. Desde então teve como melhor colocação um quarto lugar em 2009 e, neste ano, ficaram no 9º lugar. A Dragões da Real, torcida organizada do São Paulo, foi vice-campeã.

As escolas ligadas ao futebol vêm chegando perto do título já há três Carnavais. A própria Mancha Verde foi terceira colocada em 2018, enquanto a Dragões havia ficado com o vice-campeonato no ano anterior - são as melhores colocações destas escolas.

A Mancha foi campeã após encenar a escravidão no Anhembi. Com o samba-enredo "Oxalá, Salve a Princesa! A Saga de uma Guerreira Negra", teve um desfile luxuoso que exaltou o negro e a mulher.