PUBLICIDADE
Topo

Gabrielzinho vence os 50m costas S2 e se despede de Tóquio com 2 ouros

Gabrielzinho conquista sua segunda medalha de ouro em Tóquio - Miriam Jeske/CPB
Gabrielzinho conquista sua segunda medalha de ouro em Tóquio Imagem: Miriam Jeske/CPB

Do UOL, em São Paulo

02/09/2021 06h49Atualizada em 03/09/2021 00h33

Gabriel Geraldo dos Santos Araújo, o Gabrielzinho, conquistou sua segunda medalha de ouro nas Paralimpíadas de Tóquio nesta quinta-feira (2). O brasileiro terminou em primeiro lugar na final masculina dos 50 metros costas da classe S2 (atletas com baixa funcionalidade), com o tempo de 53s96.

O pódio da prova ainda teve o chileno Alberto Abarza (57s76), em segundo lugar, e o russo Vladimir Danilenko (59s47), na terceira posição.

Gabrielzinho se despede de Tóquio com três medalhas nas três provas que disputou na capital japonesa. Além do ouro desta quinta-feira, ele também foi campeão paralímpico nos 200m livre S2 e levou a prata nos 100m costas S2, sendo que esta foi a primeira medalha do Brasil nas Paralimpíadas.

"Treinei bastante para essa prova. Tinha tudo controlado para chegar aqui e fazer o que eu fiz. Eu tinha total confiança do que tinha que fazer. É uma prova rápida. A gente tem que aproveitar as vantagens e não pode errar. Qualquer erro pode custar caro. Tem que estar sempre atento, preparado e nadando rápido", disse o brasileiro ao SporTV após a prova.

Mineiro de Santa Luzia, Gabrielzinho tem apenas 19 anos, mas já vai recheando seu currículo de medalhas. Em 2019, ele foi ouro nos 50m e nos 100m livre e bronze nos 50m costas e nos 50m borboleta nos Jogos Parapan-Americanos de Lima. Agora, coloca três medalhas paralímpicas na bagagem.

Em Tóquio, Gabrielzinho foi um dos destaques da natação brasileira, que conquistou, até agora, 22 medalhas, sendo oito de ouro, cinco de prata e nove de bronze.

Mais resultados

Patricia dos Santos foi a última brasileira a cair na água no penúltimo dia da natação nas Paralimpíadas de Tóquio. Ela terminou em quarto lugar, com o tempo de 41s56, na disputa feminina dos 50m livre da classe S4 (atletas com média funcionalidade). A australiana Rachael Watson levou a medalha de ouro, com 39s36, novo recorde paralímpico.

Pouco antes, na final masculina dos 50m livre S4, o brasileiro Eric Tobera foi o sexto colocado, com o tempo de 41s46. O ouro foi para o israelense Ami Omer Dadaon (37s21, novo recorde paralímpico).