PUBLICIDADE
Topo

Diogo Silva

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Campeão paralímpico de taekwondo, Nathan Torgato é eleito o melhor do mundo

Medalhistas olímpicos brasileiros no parataekwondo Nathan Torgato, Débora Menezes e Silvana Fernandes, ao lado do diretor técnico Rodrigo Ferla (dir); da fisioterapeura lisa Pilarsk (centro) e do técnico Alan Nascimento (esq.) - Arquivo pessoal/Rodrigo Ferla
Medalhistas olímpicos brasileiros no parataekwondo Nathan Torgato, Débora Menezes e Silvana Fernandes, ao lado do diretor técnico Rodrigo Ferla (dir); da fisioterapeura lisa Pilarsk (centro) e do técnico Alan Nascimento (esq.) Imagem: Arquivo pessoal/Rodrigo Ferla
Conteúdo exclusivo para assinantes
Diogo Silva

Diogo Silva foi campeão mundial universitário, medalhista de ouro dos Jogos Pan-Americanos e participou dos Jogos Olímpicos de Atenas-2004 e Londres-2012 no taekwondo. Hoje, faz parte do grupo de rap Senzala Hi-Tech.

13/01/2022 04h00

O brasileiro Nathan Torgato, 20, foi eleito o melhor atleta do mundo de 2021 no parataekwondo pela World Taekwondo (WT). O resultado foi divulgado na última sexta-feira (7), juntamente com os nomes dos demais vencedores na premiação da modalidade referente ao ano passado.

A WT tem sede na Coreia do Sul e é a maior organização mundial do taekwondo, responsável por organizar e direcionar as regras da modalidade.

Nathan é o primeiro brasileiro a alcançar tal feito junto com Rodrigo Ferla, que conquistou o título de melhor técnico fazendo a dobradinha brasileira.

Em 2021, a seleção brasileira de parataekwondo conquistou os títulos do Campeonato Pan-Americano por equipe, dos Jogos Olímpicos de Tóquio por equipe, foi terceiro lugar geral no Campeonato Mundial e segundo lugar no feminino. Com resultados tão expressivos a conquista de Nathan e Rodrigo é muito significativa.

O Brasil não era, no início do ciclo em 2017, uma potência no parataekwondo. Países como Turquia, Irã, Rússia, Azerbaijão e os britânicos eram cotados para estarem no lugar mais alto do pódio.

A superação brasileira foi passo a passo, passando pela medalha de ouro de Debora Meneses, no Campeonato Mundial da Turquia em 2019. Depois, as medalhas de Nathan e Silvana Fernandes nos Jogos Pan-Americanos de Lima no mesmo ano até a conquista de Nathan em Tóquio.

Antes de encerrar o ano de 2021, o Brasil ainda disputou o Mundial da Turquia em dezembro, fechando o ano com a medalha de ouro de Silvana.

Vejam a lista dos vencedores

  • Melhor Atleta Olímpica - Milica Mandi? (Sérvia) - fez história em Tóquio 2020 ao se tornar a primeira atleta da Sérvia a ganhar duas medalhas de ouro olímpicas individuais na categoria acima de 67kg.
  • Melhor Atleta Olímpico Masculino - Vito Dell'Aquila (Itália) - conquistou o ouro em sua estreia olímpica em Tóquio na categoria até 58kg masculino e causou surpresa ao superar o sul-coreano número um do mundo JANG Jun na semifinal.
  • Melhor Atleta Paralímpica Feminina - Leonor Espinoza (Peru) - conquistou o ouro no evento feminino até 49kg com uma exibição dominante, tornando-se a primeira peruana a conquistar o ouro paralímpico em 21 anos e a conquistar a primeira medalha paralímpica do país em Tóquio 2020.
  • Melhor Atleta Paralímpico Masculino - Nathan Torquato (Brasil) - conquistou o ouro no evento masculino até 61kg em Tóquio 2020, confirmando suas previsões antes do início dos Jogos.
  • Melhor Árbitra Olímpica - Jasna Golubic (Eslovênia)
  • Melhor Árbitro Olímpico Masculino - Andriy Starkov (Ucrânia)
  • Melhor Árbitra Paralímpica - Elizaveta Tarasevic (Rússia)
  • Melhor Árbitro Paralímpico Masculino - Belmir Berberovic (Bósnia)
  • Melhor Treinador Olímpico - Dragan Jovic (Sérvia)
  • Melhor Treinador Paralímpico - Rodrigo Ferla (Brasil)