PUBLICIDADE
Topo

Esporte

'Sei que sou estúpido, mas não apoio o nazismo', diz piloto russo

Artem Severiukhin pediu desculpas após fazer gesto nazista no pódio - Reprodução
Artem Severiukhin pediu desculpas após fazer gesto nazista no pódio Imagem: Reprodução

De Roma, Itália

12/04/2022 14h24

O piloto russo Artem Severiukhin pediu desculpas pelo ocorrido durante a cerimônia de premiação de uma corrida de kart em Portugal, mas negou ter feito uma saudação nazista durante a execução do hino da Itália.

"Quero pedir desculpas a todos pelo que aconteceu durante a prova. No pódio, eu fiz um gesto que muitos interpretaram como uma saudação nazista, mas isso não é verdade. Eu nunca apoiei o nazismo e considero um dos piores crimes contra a humanidade. Eu sei que fui muito tolo e estou pronto para receber as punições, mas acreditem em mim", disse o russo quase chorando.

No vídeo publicado em suas redes sociais, o kartista comentou que sentiu vontade de fazer esse gesto para cumprimentar os companheiros de equipe que estavam na frente do pódio.

"Só queria fazer esse gesto e não sei explicar para vocês como ele nasceu", confirmou o piloto de 15 anos de idade.

Embora tenha pedido desculpas pela polêmica, Severiukhin teve retirada sua licença do Automóvel Clube da Itália (ACI) e acabou sendo demitido pela equipe sueca Ward Racing. Além disso, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) está investigando o caso.

Severiukhin corria sob bandeira italiana na categoria em virtude das sanções impostas ao seu país natal pela guerra na Ucrânia. Todos os pilotos russos estão suspensos das competições organizadas pela FIA.

Na ocasião, o russo aparece em um vídeo divulgado pela emissora de oposição bielorrussa "Nexta TV" fazendo um gesto que lembra a saudação nazista durante a cerimônia de premiação. Após realizar a ação, Severiukhin cai na gargalhada.

Esporte