PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Khabib Nurmagomedov exige condições para revanche com McGregor: R$ 117 mi

Khabib Nurmagomedov segue com o cinturão da divisão dos leves - AP Photo/John Locher
Khabib Nurmagomedov segue com o cinturão da divisão dos leves Imagem: AP Photo/John Locher

Do UOL, em São Paulo (SP)

26/12/2018 11h01

O russo Khabib Nurmagomedov estipulou uma exigência para ceder a revanche a Conor McGregor no Ultimate Fighting Championship (UFC). O campeão da categoria dos leves (até 70kg) quer ganhar o dobro do oferecido pela organização para encarar novamente o irlandês. No primeiro encontro, em Las Vegas, a luta terminou com uma briga generalizada entre as duas equipes em pleno octógono.

O pai e treinador principal do lutador russo foi quem revelou detalhes da negociação. Segundo Abdulmanap Nurmagomedov, o UFC ofereceu uma bolsa de 15 milhões de dólares (R$ 58 mi), número recusado prontamente pelo time do dono do cinturão. Somente o dobro irá convence-los de que valerá a pena encarar novamente McGregor.

"Eles [UFC] estão chegando em nós agora. Vocês querem lutar? Ok, deem 30 milhões [R$ 117 milhões] e nós iremos", afirmou o pai de Khabib, em entrevista concedida ao Sport24.ru.

Apesar da contraproposta feita ao UFC, a ideia do time de Khabib é encarar um novo combate antes de qualquer chance de revanche contra McGregor. O próprio Abdulmanap deu duas sugestões à organização, ignorando completamente uma nova luta imediata contra o falastrão irlandês.

"Há lutadores que merecem lutar contra Khabib e devemos respeita-los. Tanto Dustin Poirier como Tony Ferguson merecem. Ferguson, por exemplo, eu acho é quem mais merece uma luta pelo cinturão", acrescentou.

Khabib Nurmagomedov e Conor McGregor realizaram um dos combates de maior repercussão do UFC. Fora os discursos provocativos e até apelativos antes da luta, os dois lutadores se envolveram em um confronto depois de encerrado o combate principal do UFC 229.

Membros da equipe do russo invadiram o octógono e agrediram Conor McGregor, que reagiu e recebeu o apoio de membros da equipe. Os seguranças contratados pelo UFC intervieram e evitaram consequências maiores. Os dois lutadores estão suspensos preventivamente pela Comissão Atlética de Nevada.

MMA