PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Vítor diz que calendário 'massacra' o Corinthians e analisa partida contra o Boca: 'Jogamos para ganhar'

29/06/2022 01h02


Vítor Pereira voltou a reclamar do calendário brasileiro após o empate sem gols do Corinthians com o Boca Juniors, pelo jogo de ida das oitavas de final da Libertadores.

+ GALERIA - Relembre 10 momentos marcantes de Jô no Corinthians

Na coletiva depois da igualdade com os argentinos, o treinador corintiano afirmou que o clube alvinegro, mesmo jogando no limite de suas opções, fez um bom jogo e produziu para sair vitorioso. Ao todo, o português teve sete desfalques.

- Preferia falar do jogo. Com esses problemas todos, que são reais, nós batemos de igual com o Boca, tivemos nossas oportunidades, poderíamos sair com 1 a 0 ou 2 a 1. Não foi possível, mas jogamos com o elenco que tínhamos disponíveis, arranjamos formas de dificultar o Boca. Jogamos no limite das nossas opções. Eles tem muitos bons jogadores, e nós, pelo calendário que temos, somos afetados na Libertadores. Uma prova que devíamos apresentar nossa força, não conseguimos porque o calendário brasileiro vem nos massacrando, hoje mais dois. Melhor é descansar e pensar na equipe para jogar contra o Fluminense - afirmou o treinador.

O técnico lusitano foi sincero ao responder que nunca em sua carreira enfrentou tantos problemas para pensar em uma equipe titular.

- Nunca na minha carreira tive um cenário desses. Nunca foi a realidade. São muitos jogadores, dá quase para fazer uma equipe. Quando enfrentamos o Boca antes, tínhamos mais opções. O espírito do Corinthians dentro de campo me orgulha. Continuamos a tentar sobreviver a essa maré negra, no meio da tempestade nos mantemos vivos. A eliminatória não está decidida. Vamos lutar lá pela vitória - comentou.

Ao analisar a partida, o português adotou um tom crítico aos que esperavam uma escalação diferente em meio aos desfalques.

- Olha para os jogadores disponíveis, perceber o adversário que tínhamos, construir ou tentar uma equipe equilibrada, de ganhar o jogo e não sofrer gols. Quando se olha para a dificuldade que temos em jogadores de meio-campo. Eu é que sou treinador, eu que percebo onde posso encontrar o equilíbrio, e isso se refletiu no jogo. Jogamos para ganhar. Queremos substituto, mas não temos soluções. Toda a gente poderia escolher uma forma de jogar, mas eu que sou o treinador e tenho a posição de decidir quem vai jogar. Não estou aqui para agradar ninguém. Estou aqui para apresentar uma equipe competitiva. O próximo jogo será ainda mais difícil - ponderou.

Vítor Pereira também fez questão de ressaltar a entrega de seus jogadores durante os 90 minutos, que absorveram a energia dos torcedores nas arquibancadas.

+ TABELA - Timão avança? Confira e simule os jogos do Corinthians na Libertadores

CONFIRA OUTRAS RESPOSTAS DA COLETIVA DE VÍTOR PEREIRA

QUEM PODE VOLTAR NOS PRÓXIMOS JOGOS

- Não faço ideia. Vamos ver com o departamento médico. Tenho esperança que uma luz apareça. Aumenta a tensão dos torcedores e a minha. Pegar no guardanapo, escrever, vou para o almoço e continuo a escrever. Estou aqui para fazer o nosso melhor, é o que o torcedor pode esperar. Gostaria da gente recuperada e cheia de esperança, mas tenho que ter os pés na terra.

ARBITRAGEM
- Já falei no último jogo, e agora não quero ser um treinador para discutir arbitragem. A arbitragem tem que passar no jogo sem percebermos ela, e que o jogo corra. Tenho minha opinião. Não quero discutir arbitragem, só como na última em casa,nos custou. O árbitro estava sempre a apitar, isso é uma forma de controlar o jogo.

YURI ALBERTO
?- Yuri não está confirmado que é nosso jogador. Só falarei se assinar por nós e vier. Não vou falar de um jogador que não é meu.

OUTROS REFORÇOS
- Duílio, dois atacantes, dois extremos, médios, laterais, zagueiros se sair, será preciso (risos). Mais ou menos uma equipe. Vamos com calma. Estamos a analisar e ver como fica no fim

POSSÍVEIS SAÍDAS DE MANTUAN E IVAN
- Mantuan é jogador de equipe, tem sido de uma autoridade muito grande, evoluiu muito, está confiante. Continua a ser nosso jogador e vamos ver depois que as coisas se concretizeram, assim como o Ivan.

Futebol