PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Marquinhos Gabriel cita evolução do Vasco e projeta duelo com o Náutico: 'Na nossa cabeça só tem o acesso'

21/10/2021 15h07


Antes da chegada de Fernando Diniz, Marquinhos Gabriel era questionado por parte da torcida do Vasco. Apesar dos números, o meia oscilava dentro de uma mesma partida. Contudo, com o novo comandante, ele tem atuado mais recuado, vindo de trás para construir as jogadas. Em entrevista coletiva, o atleta destacou o crescimento do time com o treinador e projetou o duelo contra o Náutico.

- Eu sou um cara que me cobro muito nos jogos, nos treinamentos. Quando erro alguma coisa, eu sei que errei, e vou tentar acertar na próxima tentativa. Eu sei que o torcedor tem o seu lado coração de ver as coisas, mas aqui dentro a gente tem muita convicção do que tem sido feito. A nossa evolução depois que o Diniz chegou aqui é muito grande. Individualmente, para mim ele foi muito importante. Deu muita confiança para mim e para equipe toda - disse o meia.

+ Confira e simule a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

Para o camisa 31, o time terá pela frente oito finais e internamente os jogos que restam são tratados como verdadeiras decisões. Ele afirmou que busca sempre melhorar seus números e que não acompanha as críticas nas mídias sociais. O foco é total no acesso e recolocar o Vasco na elite do futebol brasileiro.

- Eu acho que é mais uma decisão para gente (contra o Náutico). A gente tem levado isso como uma tônica nossa. Foi assim contra o Sampaio, contra o Confiança, Brusque. Então, vai ser mais uma final e será assim até o final do campeonato. Temos mais oito decisões e precisamos de uma pontuação alta para subir. Sabemos dessa responsabilidade e faremos de tudo para conseguir esse objetivo. Na nossa cabeça só tem o acesso - afirmou, e completou:

- Essa questão de mídias sociais eu acabo deixando de lado, não acompanho muito. O meu único prazer é estar dentro de campo fazendo o meu melhor pela equipe que estou defendendo agora, que é o Vasco. Essa é a questão. Sobre os meus números, vou fazer de tudo para sempre melhorar - completou:

- Mas o que mais me cativa agora, o que mais quero é subir de divisão. Colocar o Vasco na Série A de onde não deveria ter saído. Temos que colocar o Vasco de novo lá. A questão da parte física é resumida toda no trabalho. No futebol não tem sorte, tem que trabalhar e iremos conseguir nossos objetivos, juntamente com o grupo, que vem trabalhando forte. Estamos no caminho certo - ressaltou o meia.

+ Sob a batuta de Diniz e ao lado de Nene, Cano reencontra o caminho das redes e volta a ser decisivo no Vasco

O próximo compromisso será no domingo, às 16h, diante do Náutico, no Estádio dos Aflitos. O Vasco segue em 46 pontos, a quatro do atual quarto colocado, o Avaí. O Timbu, por sua vez, tem 44, e caso vença irá ultrapassar os cariocas e frear a reação.

Futebol