PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Darlan Romani agradece apoio e pensa em Paris-2024: 'Se eu dava 200%, agora vou dar 300%'

05/08/2021 03h01


Depois de um quarto lugar e ficar de fora do pódio no arremesso de peso nos Jogos Olímpicos Tóquio, Darlan Romani agradeceu o apoio da torcida brasileira. Lamentando os problemas enfrentados neste ciclo olímpico, o atleta prometeu dar duro para conquistar uma medalha em Paris-2024.


+ Lembra de todas? Confira as medalhas do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio


- Mais uma vez a história se repete. Os meninos estão de parabéns. Crouser mais uma vez com 23 metros. Os caras são bons, não tem muito o que falar. Foi uma excelente competição. Acredito que poderia ter arremessado mais. Tenho que parar para analisar. A pandemia complicou tudo. Ano passado a gente vinha treinando forte. Entrou a pandemia, tudo que aconteceu, a cirurgia, Covid. Enfim... É difícil falar. Só quero agradecer a torcida de todos. Mais uma vez sou quarto, mas não quero mais isso na minha vida. Tem um novo ciclo, dessa vez mais curto. Se eu dava 200%, agora vou dar 300%. Obrigado Brasil - disse ele emocionado em entrevista ao SporTV após a prova.

Darlan Romani conseguiu um arremesso de 21,88m na final. Para subir ao pódio, ele precisava de ao menos 22,48m, já que neozelandês Tom Walsh conquistou o bronze com marca de 22,47m. A prata ficou com Joe Kovacs (22,65m) e o ouro com Ryan Crousser, quebrando o recorde olímpico, com 23,30m. Ambos são dos Estados Unidos.

+ Após ouro nos Jogos Olímpicos, Ana Marcela mira mundial da maratona aquática: 'Não estou 100% completa'

Veja abaixo o quadro de medalhas dos Jogos Olímpicos de Tóquio:

Futebol